Tudo mundo curte uma conexão estável e rápida, mas o que muitos não sabem é que a internet de hoje depende de grandes data centers espalhados pelo globo. Esses complexos tecnológicos possuem servidores de altíssima capacidade que, além de consumir grandes quantidades de energia, também geram muito, muito calor.

Manter data centers refrigerados custa caro, e é por isso que grandes empresas costumam construir essas estruturas em lugares com climas mais temperados. A Microsoft, apenas para citar um exemplo mais radical, até mesmo já cogitou mergulhar servidores no mar para reduzir custos com refrigeração.

A maior rede social do mundo, o Facebook, também tem data centers, e recentemente o Mark Zuckerberg compartilhou algumas fotos de uma instalação da empresa que foi construída em Luleå, Suécia, a apenas 112 quilómetros do Círculo Polar Ártico. Como você deve imaginar, Luleå é uma cidade extremamente fria, com temperaturas que beiram os 50° abaixo de zero.

Zuckerberg explica na sua publicação que uma dúzia de hidroelétricas que funcionam em rios próximos fornecem energia limpa para a planta, enquanto que o ar gelado é forçado a circular nas salas de servidores por meio de ventiladores de alta capacidade, mantendo tudo refrigerado utilizando 40% menos energia do que seria necessário em outra localização.

“Você provavelmente não pensa em Luleå quando interage com seus amigos no Facebook, mas ele [o data center] é um exemplo da infraestrutura de tecnologia incrivelmente complexa que mantém o mundo conectado. Estou ansioso para compartilhar em breve mais fotos sobre nossos projetos tecnológicos mais avançados”, finaliza o Mark.

Cupons de desconto TecMundo: