Pessoas que não agem no Facebook como na vida real possuem um nível de stress maior, além de uma sensação maior ainda de não estarem conectadas socialmente. Duas pesquisadoras da University of Tasmania, da Austrália, afirmam essas implicações por meio de um novo estudo.

O experimento pegou 146 usuários do Facebook que tiveram as personalidades reais e as personalidades "online" avaliadas, julgando nível de stress, conexão social, sentimos de bem-estar psicológico etc. De começo, a pesquisa descobriu que as pessoas "se mostram" com mais facilidade no Facebook do que ao vivo.

Como você pode ler aqui, os participantes que comentaram ser mais capazes de se expressarem verdadeiramente no Facebook apresentaram uma grande tendência de postar informações reveladoras sobre personalidade e emoções, comentaram as pesquisadoras Rachel Grieve e Jarrah Watkinson.

Por meio de avaliações de personalidade, por outro lado, os participantes que fugiam da personalidade real dentro do Facebook apresentavam níveis mais altos de stress, depressão e ansiedade. Ainda, muitos deles buscam atenção de outras pessoas, os chamados "attention seekers".

Para acompanhar a pesquisa completa, clique aqui.

Cupons de desconto TecMundo: