A EVGA tem demonstrado bastante comprometimento com o público gamer. Além das linha de fontes de alimentação, placas mãe e placas de vídeo, a empresa também tem investido pesado na categoria de acessórios, mais especificamente na parte de mouses.

O TecMundo já teve a oportunidade de analisar o TORQ X10 Carbon e o TORQ X10, o tops de linha da EVGA nessa categoria. Entretanto, a empresa também lançou produtos para agradar os consumidores que preferem optar por acessórios com menos recursos ou aqueles que querem pagar um pouco menos por um mouse gamer.

Neste artigo, analisaremos o TORQ X5, modelo intermediário equipado com um sensor óptico (Pixart 3988) capaz de oferecer DPI máximo de até 6.400. Quer saber as nossas impressões sobre esse acessório da EVGA? Então fique ligado em nossa review completo desse dispositivo.

Especificações técnicas do EVGA TORQ X5 – sensor óptico.

Especificações técnicas do EVGA TORQ X5 – sensor óptico

  • Design: ambidestro
  • DPI máximo: até 6.400 (ajuste On-the-fly)
  • Tipo de sensor: óptico (Pixart 3988)
  • Tipo de botão principal: Omron – até 20 milhões de cliques
  • Botões programáveis: 8
  • Frequência: 1.000 Hz
  • Cor de LED: vermelho, verde, azul, amarelo, laranja, rosa, roxo
  • Tipo de Pé: Baixa Fricção PTFE
  • Número máximo de perfis: 5 (512K Onboard)
  • Altura: 38,86 mm
  • Comprimento: 117,86 mm
  • Largura: 64,77 mm
  • Peso: 85 gramas (sem o cabo)

EVGA TORQ X5 – sensor óptico.

Design

Nesse quesito, a EVGA tem mantido um padrão para todos os mouses lançados. O design é ambidestro, o que favorece o alcance de todo tipo de jogador. Na parte superior, encontramos uma única peça em material brilhante que cobre toda a extensão do periférico, deixando espaço para o botão de ajuste de DPI, scroll e um pequeno detalhe com o nome da marca.

Nas laterais, materiais emborrachados oferecem um bom descanso para os dedos que não estão repousados sobre os botões principais. Duas teclas de cada lado completam o design agressivo do EVGA TORQ X5.

EVGA TORQ X5 – sensor óptico.

Detalhes nas bordas da base proporcionam um deslize mais suave do acessório sobre as superfícies de trabalho. Caso esses materiais fiquem desgastados, a empresa entregou no conjunto um kit para substituir essas partes. O cabo é de tecido e bem longo, o que o torna ideal para qualquer situação.

No geral, o design agrada e o perfil baixo deve se ajustar a maioria dos jogadores. Os botões são de qualidade e não parecem frágeis. Já os LEDs, que podem ser configurados de forma independente do perfil, oferecem um visual muito bacana.

EVGA TORQ X5 – sensor óptico.

Desempenho

Não há do que reclamar do TOQR X5 neste aspecto. O mouse apresenta um desempenho excelente na execução de jogos, independentemente do gênero escolhido. Em games FPS, por exemplo, o tempo de resposta é muito rápido e, quando comparado a um periférico tradicional – ou não gamer –, é possível sentir uma diferença gigantesca.

Em títulos do gênero MOBA ou MMORPG, os botões configuráveis mostram-se uma mão na roda para lidar com algumas ações específicas nos games. Acionar poções, skills ou a simples função de desabilitar uma janela in-game sem precisar recorrer ao teclado é um ajuda e tanto.

EVGA TORQ X5 – sensor óptico.

Em atividades cotidianas, o acessório também é muito agradável e não representa um "exagero" para quem pretende usá-lo para navegação. Os botões laterais também são uma mão na roda e o scroll funciona muito bem para deslizar sobre as páginas na web.

O sensor óptico (Pixart 3988) capaz de chegar até 6.400 DPI é um verdadeiro exagero para a maioria dos consumidores, mas vai atender aqueles que precisam especificação. Usuários convencionais vão ficar satisfeitos com uma configuração que fique entre 1.000 e 2.000 DPI, intervalo no qual o TORQ X5 funciona muito bem.

EVGA TORQ X5 – sensor óptico.

EVGA Unleash Software

Apesar de apresentar o mesmo nome, o software de configuração do TORQ X5 – assim como do TORQ X5 Laser e do TORQ X3 – não é o mesmo usado para o TORQ X10 e X10 Carbon. Entretanto, a interface do EVGA Unleash Software é muito semelhante em ambos os casos, assim como a quantidade gigantesca de opções para quem quer configurar o acessório.

Ao abrir o software, damos de cara com aquela tradicional imagem do mouse e seus botões programáveis. São oito ao todo e todos podem ser ajustados para realizar funções diversas dependendo o programa em execução.

EVGA Unleash Software.

Além das configurações dos botões, o EVGA Unleash Software ainda oferece a configuração manual de DPI, a criação de macros e o gerenciamento de até cinco perfis diferentes. Aqui, a vantagem é que todos esses ajustes podem ser armazenados na pequena memória onboard que acompanha o acessório.

Vale a pena?

O TORQ X5 é um acessório que se destaca positivamente quando consideramos um mouse gamer. O design, que mantém a mesma essência em toda a linha, é bonito e agressivo, características que devem agradar aos jogadores.

EVGA TORQ X5 – sensor óptico.

No quesito desempenho, não há do que reclamar. Usá-lo em jogos é uma sensação agradável e uma experiência muito diferente se você está acostumado a usar mouses tradicionais em suas jogatinas. A oferta de um software de qualidade contribui para tornar o conjunto um produto de qualidade e que realmente vale o investimento.

Durante o período de testes do TORQ X5, também recebemos para a análise a versão equipada com um sensor a laser. A variante, batizada de TORQ X5L, promete ser ainda mais precisa – com suporte para até 8.200 DPI – e garantir um desempenho excelente em jogos.

EVGA TORQ X5 – sensor óptico.

Entretanto, usuários convencionais – e até mesmo grande parte dos público hardcore – não devem sentir muita diferença entre os dois modelos. Com exceção do sensor e a cor, todos os outros aspectos do TORQ X5 e TORQ X5L são idênticos. Portanto, ambos representam um bom investimento para aqueles que estão decididos a comprar um mouse gamer.

Cupons de desconto TecMundo: