(Fonte da imagem: Reprodução/Pragmatismo Político)

Durante um evento realizado ontem (18) pela revista The Atlantic em Washington, EUA, o mais famoso dos fundadores do Facebook, Mark Zuckerberg, falou sobre as ações de espionagem do governo norte-americano na internet. Segundo ele, as revelações sobre os programas de monitoramento ferem a confiança dos usuários em empresas de internet e que o público se sentiria menos preocupado se os governantes dessem mais informações acerca do assunto.

Na ocasião, Zuckerberg pediu aos governantes que fornecessem informações mais claras sobre as solicitações de dados feitas às empresas da web. “A partir do que aparece na mídia, você não tem noção se o número de requisições que o governo fez está mais perto de 1 mil ou de 100 milhões. O que posso dizer a partir dos dados que vejo no Facebook é que quanto mais transparência os oficiais tiverem, melhor todos irão se sentir”, disse.

O executivo também demonstrou estar preocupado com a reação pública aos programas de espionagem administrados pela Agência Nacional de Segurança (NSA, na sigla em inglês). Além disso, Zuckerberg também está atento à resposta do governo dos Estados Unidos a essas questões, o que poderia provocar indisposição com outros países e prejudicar a inovação em âmbito global. 

Cupons de desconto TecMundo: