Falta pouco para que o maior campeonato de futebol do Sistema Solar se inicie. Você já deve estar sabendo que nós estamos falando sobre a Copa do Mundo, que reúne 32 seleções e atrai os olhos de 85% das pessoas do planeta — incluindo aquele seu amigo que posta #nãovaitercopa e que diz que não se importa com nada que diga respeito ao futebol. É verdade, a Copa do Mundo é legal até para quem não gosta do esporte.

Mas é claro que nós podemos deixar todo o evento mais interessante do que ele já é. E, para isso, nada melhor do que colocar uma pequena dose de muita tecnologia em cada um dos pequenos pedaços da Copa. Gostou da ideia? Então você precisa conferir as ideias malucas que o TecMundo teve para tornar tudo mais legal. Está preparado para ver isso? Pois chegou a hora da verdade.

A grande festa de abertura

Cláudia Leitte, Pitbull ou Ivete... Nenhum desses vai estar no palco principal do show de abertura da Copa do Mundo. O verdadeiro foco do evento vai estar mesmo em José Padilha — o diretor que ficou consagrado internacionalmente ao dirigir os filmes “Tropa de Elite 1”, “Tropa de Elite 2: Nascimento contra o Mundo” e “CyberTropa de Elite: a Vingança do RoboCop”.

No show, ele vai surgir usando um exoesqueleto criado com titânio e adamantium. Especula-se que o projeto inicial pretendia utilizar 17 toneladas de fogos de artifício anexados aos ombros da armadura de Padilha, mas isso foi vetado pela FIFA. Mesmo assim, ele ainda terá uma grande quantidade de elementos para surpreender e encantar os presentes no evento, o que inclui músicas e performances.

Durante 30 minutos, Padilha vai exibir os equipamentos em sua grande apresentação. Tivemos inclusive acesso a um pequeno trecho da música que será cantada por ele e pelo Skank durante o show: “Bola na trave não altera o placar! Bola na área NÃO VAI SUBIR NINGUÉM pra cabecear! Bola na rede pra fazer o gol. SENTA O DEDO E FAZ O GOL!”. Será que o show vai empolgar os brasileiros?

Bolas de última geração

Chuteiras com alta potência para chutes precisos e malhas térmicas que permitem mais movimentação e menos assaduras nas virilhas. Quem joga futebol sabe o quanto esse tipo de equipamento pode ajudar a melhorar a performance no gramado. Mas o que realmente vai fazer a diferença na Copa do Mundo são as tecnologias disponíveis na bola desenvolvida para o torneio.

Elas possuem sensores especiais que alertam os juízes quando foi gol e quando não foi. Elas também podem ser rastreadas por GPS para que todos os dados sejam colhidos e cruzados com a posição dos jogadores da melhor maneira possível — o que deve garantir mais precisão na marcação dos impedimentos. Outra novidade bem interessante é o sensor de pressão, que vai alertar a FIFA sempre que uma bola estiver murcha.

Atenção: acaba de chegar na redação do TecMundo uma informação muito importante. Não foi possível concluir os testes da nova bola tecnológica em tempo para a abertura da Copa do Mundo, por isso elas não serão utilizadas nessa edição do campeonato mundial.

Atenção 2: outra informação muito importante. A bola vai pro jogo em fase Beta mesmo!

Estádios holográficos

Os estádios da Copa do Mundo precisam atender a uma série de exigências da FIFA. Isso significa que o gramado tem que ser plantado com grama do Saara, o telhado precisa ter fibra de vidro moldado em fábricas israelenses, a porcelana dos banheiros só pode ser de empresas credenciadas pelo comitê organizador de comitês organizadores de banheiros e o papel higiênico precisa ser de folha dupla.

Mas, apesar dos sete anos de preparação, alguns dos campos não estão prontos ainda. Isso poderia significar a exclusão de uma sede ou outra do grande evento esportivo, mas nada disso é capaz de interromper o “jeitinho”. Por essa razão, a Copa será disputada em estádios holográficos. Isso mesmo! Alguns dos estádios terão metade de suas estruturas simuladas por grandes projetores.

Seguranças especializados e homologados já foram contratados para ficar nas bordas das arquibancadas reais — não deu tempo de fazer uma proteção também — e evitar que torcedores caiam na parte projetada. Pelo menos o gramado está prontinho e não deve oferecer qualquer interferência para os espetáculos! Para os espetáculos, porque para os jogos ainda falta a pintura e as traves.

Caxirola App

Já se passaram quatro anos desde que o mundo se viu livre de uma das maiores maldições já vistas na história da civilização pós-Tutankamon. Estamos falando de uma praga que levou crianças ao vício, homens e mulheres à depressão e milhões de torcedores de futebol ao desespero. Não é uma droga ilícita ou algum tipo de remédio que cause dependência química. Estamos falando das vuvuzelas.

Mas, se você achava que no Brasil essa história seria diferente, está muito enganado. Por pior que possa parecer, a maldição está de volta. Dessa vez, ela não se chama vuvuzela e não é um instrumento de satã sopro, mas sim um tipo de percussão que pode levar pessoas de todas as idades ao ponto mais alto da tristeza: a caxirola.

Embora seja proibido entrar com a caxirola nos estádios, há estudos que dizem que não estamos livres do problema. Dezoito universidades do sudoeste do Paquistão afirmam que devem surgir pelo menos 17 apps que simulam os sons da caxirola para cada gol marcado pela seleção brasileira — sendo que ainda existe um adicional de 3 para gols do Neymar e 5 para gols de bicicleta do Allejo.

O ataque dos smartphones voadores

Depois de polêmicas por causa de uma suposta sabotagem das bolas para que a Espanha não chegasse ao bicampeonato, torcedores de todos os países — menos Portugal, porque a rivalidade ibérica ainda fala mais alto — começaram a protestar durante jogos amistosos que estão sendo realizados ao redor do globo. E um evento no Facebook parece deixar claro que o mesmo vai ocorrer na Copa do Mundo.

Com as suspeitas de fraudes nos sensores e no sorteio que fez com que a Argélia ficasse com menos chances de ganhar o título do que a Argentina, os torcedores podem se revoltar. E há grandes probabilidades de que os jogos sejam marcados pela chuva de smartphones no gramado. Será que isso vai acontecer mesmo ou são fatos isolados nos amistosos disputados até agora?

.....

Atenção: este artigo faz parte do quadro "Erro 404", publicado semanalmente no Baixaki e TecMundo com o objetivo de trazer um texto divertido aos leitores do site. Algumas das informações publicadas aqui são fictícias, ou seja, não correspondem à realidade.

Ilustrações por: André Tachibana

Cupons de desconto TecMundo: