"Duas coisas me deixam rico! A internet e todo o resto! kkkk" (Fonte da imagem: Reprodução/Wikimedia Commons)

Imagine que você é um alienígena que acabou de chegar à Terra — se você for realmente um alienígena que acabou de chegar à Terra, apenas leia esse texto sem imaginar que você é outra coisa que não um alienígena que acabou de chegar à Terra. Imagine também que no seu planeta natal não exista internet. Você saberia dizer para que ela serve após observar um pouco dela?

Bem, é claro que muitos responderiam: “A internet serve para eu ler os meus artigos favoritos no maravilhoso site TecMundo!”, mas muitos não sabem dizer exatamente o que fazem na internet. Conversar com os amigos? Marcar encontros de fãs de Naruto? Xingar pessoas que gostam de seriados antigos? São muitas possibilidades, não é mesmo?

E, hoje, o que nós vamos fazer é imaginar qual é a principal função da intenet... Para que ela serve, afinal de contas? Vamos fazer algumas análises para ver se conseguimos chegar a algum consenso!

1. Para lembrarmos os anos 90?

EXISTEM VÁRIAS COISAS QUE OS ANOS 90 DEIXARAM NA NOSSA VIDA E UMA DAS PIORES É A UTILZAÇÃO DO CAPS LOCK EM FRASES LONGAS! Naquele tempo as pessoas ainda estavam se adaptando às interfaces gráficas, e por isso é compreensível que isso acontecesse, afinal de contas os computadores mais antigos só possuíam letras em caixa alta. Será que é pra isso que serve a internet? Esperamos que não!

(Fonte da imagem: Reprodução/Wikimedia Commons)

2. Para comentar os comentadores?

Você se lembra daquela frase dos quadrinhos/filme— que você provavelmente não leu, mas postou no Facebook mesmo assim — Watchmen? “Quem vigia os vigilantes?”. Ela ficou muito famosa por trazer uma questão vital e adaptada para a nossa realidade: “Quem comenta os comentadores?”. Não entendeu? Então vamos explicar um pouco melhor!

As pessoas que comentam na internet são o termômetro do trabalho de redatores, desenhistas, músicos, políticos, dançarinos de axé, professores de Geografia, engenheiros de obras superfaturadas, mecânicos de astronaves e eletricistas de fornos à lenha. São essas pessoas que mostram aos profissionais se eles estão sendo bons ou não. Mas quem vigia esses comentadores?

Há uma série de possibilidades que podem explicar isso, mas é difícil saber qual a teoria que melhor se aplica. Por isso, hoje trouxemos as impressões de alguns dos maiores estudiosos do assunto. Está curioso para saber do que estamos falando? Então confira agora mesmo o que os maiores teóricos do comportamento humano digital têm a dizer sobre a vida pós-moderna-contemporânea-digital-virtual.

“CALA A BOCA, SEU BURRO” e a visão dos psicólogos

Não importa qual seja a sua opinião, sempre vai haver alguém que discorda dela. E não estamos falando de temas controversos e polêmicos. Você pode achar que a água é molhada, e vai aparecer alguém dizendo que você está errado! Está achando que o fogo queima? “Meu tio trabalha na NASA e consegue colocar a mão no fogo sem se machucar!” Comprou uma placa de vídeo de 8 GB GDDR5? “Minha mãe é da NVIDIA e me deu uma de 32 GB, seu babaca!”.

Os comentadores de internet são assim! E psicólogos explicam os motivos. Conversamos com o Dr. Marcelo Marcelino Marcondes — que não pode revelar onde se formou porque teve o diploma cassado recentemente — e ele nos disse: “O grande problema da juventude é a necessidade de autoafirmação! Quanto mais palavrões, menos aquela pessoa confia no que ela mesma está dizendo!”.

Ou seja, se você conhece alguém que não consegue sustentar um argumento sem ofender até a décima terceira geração dos seus bisnetos, há grandes chances de esse cara não confiar no que ele mesmo diz. O Dr. Marcondes é enfático: “Esse tipo de comportamento remete bastante ao que nós chamamos nos simpósios e congresso de Síndrome do Fanboy Carente de Atenção!”.

3. Para deixarmos coisas pela metade?

(Fonte da imagem: Reprodução/Facebook não carregado)

Segundo o especialista, quanto mais uma pessoa estuda um determinado assunto, mais ela vai atrair o ódio daqueles que discordam dele. É fácil entender: cinco homens foram até a padaria e começaram a conversar sobre a importância do preço da farinha sobre o pão francês. Eles chegaram à conclusão de que o especialista estava correto.

4. Para procurar receitas?

Sim! É para isso mesmo! Um grande viva ao Tudo Gostoso!

5. Para fazer trabalhos escolares?

Até que sim, mas somente quando o item 3 for deixado de lado. Ou vai dizer que você consegue ligar o computador, realizar pesquisas, escrever o trabalho, formatar os documentos de texto, ordenar a impressão e desligar a máquina sem nem ao menos acessar o seu Facebook? Pode ser sincero, os seus pais não vão ler a sua resposta MENTIRA VÃO SIM NÓS VAMOS CONTAR TUDO!

6. Para compartilharmos fotos de gatinhos?

Oi! =) (Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Nós já dedicamos um Erro 404 inteiro para falarmos do quanto os gatinhos estão dominando o mundo. E eles certamente estão! Você não precisa ficar muito tempo conectado às redes sociais para se deparar com uma incrível foto de gatinho na sua linha do tempo. Se faz tempo que você não recebe nada do tipo na sua tela, então lamentamos informar que você certamente está seguindo as pessoas erradas.

8. Para criticarmos quem não sabe contar?

“Poxa, TecMundo! Essa piada de novo?”

9. Para procurarmos itens escondidos?

Quem é fã de cinema e jogos eletrônicos sabe que muitas obras recebem itens escondidos para que os espectadores ou jogadores se divirtam ainda mais. É o caso do tubarão no jogo Battlefield ou dos mascotes do Android que podem ser acessados com técnicas secretas. São os famosos easter eggs, como os colocados no Erro 404 da semana passada e também no que está no texto de hoje!

10. Para que o Tecmundo testar seus conhecimentos?

Se você já lê o Erro 404 há algum tempo, sabe que o redator do quadro adora deixar alguns elementos do texto em amarelo ou branco para que os leitores tenham que quebrar um pouco a cabeça antes de ler. É isso o que você fez agora e está de parabéns! E, já que você é um fã da série, aproveite os comentários para dizer o que pensa dela!

 

.....

Atenção: este artigo faz parte do quadro "Erro 404", publicado semanalmente no Baixaki e Tecmundo com o objetivo de trazer um texto divertido aos leitores do site. Algumas das informações publicadas aqui são fictícias, ou seja, não correspondem à realidade.

Cupons de desconto TecMundo: