(Fonte da imagem: ThinkStock)

Os telefones móveis estão cada dia mais avançados — tanto é verdade que hoje em dia eles nem são mais chamados de celulares, pois se transformaram em “smartphones”, os telefones inteligentes. Mas será que eles são perfeitos ou há algumas funções que ainda precisam ser adicionadas para que eles se transformem nos gadgets mais maneiros? É claro que ainda falta algo. Mas o quê?

Nós imaginamos algumas das principais carências dos aparelhos e trouxemos isso para vocês. Mas não fizemos isso sozinhos, pois antes nós entramos em contato com alguns especialistas dos institutos de análise de mercado mais conceituados de todo o planeta. Eles não responderam, mas pelo menos nós tentamos. Confira agora mesmo os resultados das pesquisas.

Onimídia: muito mais que multimídia

Você pode encontrar celulares que executam uma grande quantidade de funções, que vão desde o acesso à internet até o envio de arquivos secretos para satélites invisíveis que se conectam a bases militares instaladas em outros planetas — passando pela incrível função de executar e receber ligações. Mas será que ainda existe algo que pode ser adicionado aos aparelhos? É claro que sim.

Os iPhones, por exemplo, não podem ser utilizados como pequenas televisões — ao contrário de alguns outros aparelhos muito mais baratos que podem ser encontrados nas lojas da sua cidade. O Samsung Galaxy S4, por sua vez, não executa games de PlayStation. Os Nokia Lumia com Windows Phone não oferecem o Instagram, e o Symbian... É o Symbian! Imagine se todos esses problemas fossem sanados.

O seu celular lê disquete? Acho que não! (Fonte da imagem: iStock)

Todos os smartphones poderiam ser utilizados como televisão, rádio AM, rádio FM, rádio de pilha, MP3 Player, MP4 Player, video game novo, video game antigo, reprodutor de filmes bons, reprodutor de filmes ruins (com bloqueio para algumas sátiras de “300 de Esparta”, que são ruins demais), tocador de podcasts e sintonizador de canais do YouTube. Parece bom?

Pois imagine se tudo isso estivesse agora mesmo no seu bolso. Ou, melhor que isso, nas suas mãos. Melhor ainda, nas suas mãos e você lendo este artigo com o aparelho, enquanto ouve músicas do Frank Sinatra e sons de pássaros ao fundo, pois está tirando férias no Caribe. Tudo isso será possível quando alguém decidir inventar um aparelho que condense tudo o que falamos — mas a viagem fica por sua conta.

Melhor resfriamento (melhores cafés quentinhos)

Você deve estar cansado de saber que os eletrônicos possuem componentes que esquentam no decorrer da utilização. Isso faz com que os smartphones e computadores (principalmente os computadores) utilizem mecanismos de resfriamento, que são os mais diversos. Mas você já pensou que perfeito seria se essa refrigeração acontecesse ao mesmo tempo em que outras coisas boas acontecem?

"Esquentar as mãos  é ser feliz" vai ser o slogan do Galaxy S9 (Fonte da imagem: ThinkStock)

Por exemplo: o seu processador precisa de líquidos gelados para se manter em total funcionamento. Qual a melhor solução? Acoplar uma caneca de café ao smartphone, fazendo com que a bebida roube o calor do gadget e fique sempre bem aquecida. Isso, por apenas ser isso, já seria excelente, mas poderia ser ainda melhor se pensarmos nas outras possibilidades que seriam asseguradas.

Com maior capacidade de resfriamento, os smartphones poderiam rodar clocks de processamento muito mais velozes. Pois é... O seu celular poderia executar jogos de altíssima qualidade e suas mãos não queimariam — não garantimos o mesmo para sua língua, que teria contato direto com um cafezinho mais-do-que-muito excelentíssimo.

Indestrutibilidade total, baby

Smartphones são seres muito sensíveis. Qualquer queda de cinco ou seis centímetros já causa danos irreparáveis às telas ou às estruturas dos aparelhos. Qualquer pisão, mordida de cachorro, soco de chimpanzé, ataque de bomba atômica ou mesmo um roundhouse kick já são suficientes para fazer com que os telefones celulares sejam reduzidos a peças pulverizadas e inutilizadas.

"Leve este celular, filho! Nada irá poder destrui-lo. Nem eu pude!"
(Fonte da imagem: Reprodução/Wikimedia Commons)

Por isso, você deve imaginar que seria perfeito se eles pudessem ser completamente indestrutíveis. E ELES JÁ PODEM! Mentira, não podem não! Mas seria legal se pudessem. Muito legal. Podemos dizer que, em uma escala de zero a dez, em que zero é “nada legal” e dez é “trilegal, tchê”, a nota seria nove — apesar de indestrutível, ele ainda não serve como jetpack. E nada supera um jetpack.

.....

Atenção: este artigo faz parte do quadro "Erro 404", publicado semanalmente no Baixaki e Tecmundo com o objetivo de trazer um texto divertido aos leitores do site. Algumas das informações publicadas aqui são fictícias, ou seja, não correspondem à realidade.

Cupons de desconto TecMundo: