Conversar, mandar mensagens, jogar alguns games ou navegar pela internet. Essas são algumas das principais funcionalidades oferecidas pelos smartphones, mas é claro que não são apenas coisas boas que podemos fazer com eles. Muitas pessoas cometem algumas “atrocidades” na utilização dos aparelhos – nós do Tecmundo também fazemos, ninguém está imune. Confira agora algumas das principais estupidezes (que plural feio, não?) cometidas pelos usuários.

1. Confiar excessivamente

Você confia 100% na tecnologia? Nós duvidamos que você nunca tenha ficado com medo ao enviar um email importante, torcendo para que ele realmente chegasse ao destinatário. O mesmo deve ocorrer com os smartphones e as mensagens que deixam de ser entregues por razões que a natureza humana desconhece. Confiar excessivamente em algo assim não é uma sábia decisão.

"Vire à esquerda. Depois, vire à esquerda" (Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

É claro que raramente sua vida dependerá de uma mensagem de texto, mas não é de se duvidar que algum dia o GPS do aparelho vai fazer você passar por alguns apuros. Imagine a seguinte situação: você está indo para casa e encontra um congestionamento. Pensando em fugir do trânsito, aciona o GPS e pede uma rota alternativa para chegar ao destino mais rapidamente.

O problema é que a alma aprisionada no seu celular – você não achou realmente que era um software que falava as instruções, né? – pode estar de mau humor, o que vai fazer com que ela dê os caminhos mais errados do mundo. Com isso, em vez de ir para casa, você é levado até a terceira entrada dos círculos amaldiçoados do inferno – também conhecido como “saída do colégio às 18 horas”.

E não é apenas o GPS que pode causar problemas. Se você for parar em outro país, por acidente, e precisar do tradutor do celular para entender o que as pessoas estão falando, certamente algo dará errado e você não conseguirá. A pior parte é que sua bateria vai acabar e você não faz ideia de qual seja o telefone dos seus amigos para pedir ajuda – melhor compre um caderninho.

2. Usar o aparelho em estado alterado

Os smartphones deveriam possuir mecanismos que entendem o que os usuários querem fazer, bloqueando qualquer possibilidade de recaídas com ex-namoradas, mensagens para os chefes ou então fotos constrangedoras. Deveriam, mas infelizmente isso ainda não é possível. E há situações que exigem das pessoas um pouco mais de “noção” do que normalmente elas dispõem.

Um bom exemplo está em uma combinação que deve ser evitada – mais do que isso, uma combinação que deveria ser banida do universo – ao máximo: bebidas + smartphone. Para sermos sinceros, misturar esses dois elementos deveria ser uma atitude punida com a prisão perpétua (até porque em alguns casos a sensação de culpa é ainda pior do que a cadeia).

"Adriaaan! Volta pra mim! Eu sou um campeão!" (Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Quer um motivo para isso? Que pessoa alterada pelo álcool nunca pensou em mandar uma mensagem para ex-namorada, dizendo o quanto estava mal ou então para fingir que estava melhor? Isso já é algo comum há alguns anos, mas com o avanço da tecnologia as coisas estão ficando cada vez piores.

Além disso, os celulares possuem câmeras. As pessoas bebem e perdem a noção. As pessoas mandam fotos das quais se arrependerão rapidamente. Pior ainda é quando a fotografia não é para alguém do passado, mas é colocada no Facebook e todos os colegas de trabalho têm acesso, o que causará constrangimentos muito complicados – e, acredite, muita diversão para quem não aparece nas imagens.

3. Esquecer que existem outras pessoas no mundo

 – Oi, tudo bem?
– Aham!
– Muito trabalho?
– Sim!
– Você viu a notícia sobre os ataques?
– Legal!
– Se você não largar esse telefone, vou explodir uma bomba em cima do seu chapéu favorito!
– É.
– Você não tá me ouvindo, né?
– Quê?

Certamente você já deve ter passado por alguma situação parecida com a que foi descrita agora. Então você sabe como é chato estar em uma reunião com os amigos e algum deles deixar as outras pessoas de lado para ficar dedicado aos aplicativos disponíveis no smartphone. É claro que os celulares são úteis, mas em alguns momentos eles precisam ser deixados de lado.

"Aham! Já vejo! Tá bom, R2" (Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Caso contrário, não vai demorar para que seus amigos comecem a dizer que você está se tornando uma péssima companhia – afinal de contas, você nem mesmo estará participando das conversas em que todos estão se divertindo. Ressaltamos: aplicativos dos mais diversos, navegação na internet e games não podem ser mais importantes que as pessoas.

Mas se você continuar a fazer isso, seus amigos irão acionar o “Disque-acabar-com-a-festa-do-chato”. Se isso acontecer, um grupo tático de 25 soldados fortemente armados vai entrar no local. Dez deles vão segurar você, e os outros 15 destruirão o seu celular com martelos, metralhadoras, bazucas e outras armas.

4. Dirigir e usar o smartphone

Se você falar ao telefone celular enquanto está dirigindo, pode ter que pagar multa por ter cometido uma infração de trânsito. Isso não foi definido por acaso, mas sim porque as ligações realmente atrapalham os motoristas, que acabam distraídos pelas conversas e podem causar acidentes bastante graves. Mas se apenas falar já é perigoso, imagine como seriam outras situações.

"Ninguém afunda o Titanic e ninguém vence o Capitão! Uhuuul" (Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Assistir ao último clipe da sua banda favorita, finalmente passar aquela fase complicada de Angry Birds ou então mandar um email importantíssimo para seu chefe: todas são situações importantes e que devem realmente ser levadas em consideração, mas é claro que você não deve fazê-las enquanto estiver dirigindo.

A menos que você julgue interessante ficar distraído, bater o carro em um posto de gasolina e causar uma explosão sem precedentes, que resultará na morte de 50 pessoas, incluindo 15 possíveis futuros presidentes da república e 20 astros da música pop. É ISSO QUE VOCÊ QUER? Melhor que não.

5. Realidade aumentada em público

“Olhem aquele menino, como ele é engraçado! Fica pulando sozinho pelas ruas e parece estar usando o celular para dar tiros nas outras pessoas!”. É assim que nós vemos as pessoas que jogam games de realidade aumentada quando estão em público. Rodar em torno do próprio eixo para encontrar inimigos é algo comum, o que pode causar muitos constrangimentos.

"Esses jogos estão cada vez mais realistas!" (Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Mais do que isso, a situação pode causar muitos acidentes. Afinal de contas, um “atirador de elite” distraído pode muito bem acertar alguém que está passando pela mesma calçada. Indo ainda mais além, há o risco de ter o celular esmagado por multidões ou carros – caso ele escape das suas mãos e vá parar no meio da rua.

Por isso, jovens, quando baixarem os apps de realidade aumentada, procurem utilizá-los apenas dentro de casa. Isso evitará a destruição de vários itens, o que inclui seus óculos, celulares e também a reputação.

.....

Atenção: este artigo faz parte do quadro "Erro 404", publicado semanalmente no Baixaki e Tecmundo com o objetivo de trazer um texto divertido aos leitores do site. Algumas das informações publicadas aqui são fictícias, ou seja, não correspondem à realidade.

Desenho e arte final: Nick Mancini

Cores: Aline Sentone

Cupons de desconto TecMundo: