Você conhece o Mário? Calma, não tem nenhuma piadinha nessa frase. Estamos apenas apresentando para vocês o personagem que vai protagonizar o nosso Erro 404 da semana. Mário acordou com um problema sério de manhã: ele estava totalmente sem voz. Mas o rapaz precisava ir para o colégio, falar com os amigos e com os professores... Como ele se livraria dessa?

YOU ARE A PIRATE! (Fonte da imagem: iStock)

Mário tinha algumas opções: escrever em papel tudo o que quisesse dizer, aprender a linguagem de sinais em 20 minutos, ir para um médico, contratar um intérprete de ondas cerebrais para português ou baixar aplicativos de Instant Buttons em seu celular. É claro que ele escolheu essa última opção – as outras não teriam graça nenhuma, o que não faria sentido para esse quadro.

Café da manhã dos campeões

Mário já acordou confuso por ter perdido sua voz durante a noite. Assim que tomou um banho e desceu as escadas para tomar café, sua mãe perguntou se ele gostaria de ovos mexidos. Sem conseguir emitir qualquer som de sua boca, pegou o smartphone e pressionou um botão... “Puddi puddi”.

Mas não tinha pudim... “COMO ASSIM NÃO TEM PUDIM?” ele pensou, mas ninguém ouviu. Saiu correndo até a geladeira e observou a tigela de sua sobremesa favorita completamente vazia. Um mistério estava acontecendo ali, como alguém teria comido seu pudim sem avisar? Só havia uma coisa a ser feita: investigação criminal. Nosso herói não pestanejou e clicou no botão “CSI” de seu telefone.

“Que mané, CSI? Vai já pra escola moleque!”. E o que nosso amigo Mário faria, a não ser seguir as ordens de sua amada mamãezinha? Ligou seu iPod no último volume e partiu para o colégio, que ficava bem perto da casa onde morava. Quer saber qual era a música que ele estava ouvindo para relaxar? Então clique no botão logo abaixo.

Hoje tem prova, dia de tristeza

O pequeno Mário estava tão preocupado com sua voz que nem se lembrou de que teria prova de matemática naquele dia. Chegou na escola e já começou a perceber que todos os seus amigos estavam nervosos com aquele exame que estaria para começar. Ficou sabendo também que a prova seria em duplas e que seu melhor amigo não estava no colégio. Apertou mais um botão...

O sinal tocou, todos tomaram suas doses de água com açúcar e esperaram o professor chegar. Passaram-se 15 minutos e nada do magnífico mestre aparecer na sala de aula. Logo chegou o inspetor para dar a notícia que todos esperavam: “Desculpem, alunos. O professor Alaor foi levar a avó na capoeira e não vai poder vir hoje!”.

E, quando o professor não aparece na aula, o que os alunos fazem? Estudam para outra matéria? É claro que não! Foram todos jogar futebol no pátio, aproveitar o sol e a oportunidade de uma aula de educação física sem fundamentos do jogo de petecas escocês. Quem é que nunca aproveitou essas oportunidades no colégio?

“Vou encontrar a namorada para tomar milk-shake”

A grande maioria garotos (também conhecidos como piás, guris ou rapazes) adolescentes tem uma mania muito estranha: chegar perto da namorada, tapar os olhos dela e dizer “Adivinha quem é!”. Mário não era diferente, mas sua namorada não poderia saber quem era pela voz, afinal de contas ele não tinha voz alguma. Por isso, ela perguntou de quem eram aquelas mãos.

“Ahhhh! Oi, amor! Vamos comprar nossa aliança?”. Ele apenas concordou com a cabeça e os dois seguiram até a vitrine da loja de joias. Se você tem uma namorada, deve saber que as meninas têm o incrível poder de se encantar por coisas sem muito valor econômico, mas com mais valor sentimental. Entretanto, a namorada de Mário não era assim, ela queria algo mais dispendioso.

“Brincadeira, pelebruchinho... Eu gosto daquela mais simples também!”. E, com alianças nos dedos, os dois foram até a praça de alimentação para tomar um delicioso milk-shake. Na verdade, só ela tomou. Mário é vegetariano e não existe nenhum Instant Button que diga “Leite de soja, por favor”.

A volta para casa

Depois de deixar a namorada no ponto de ônibus, Mário seguiu seu caminho para casa. Na cabeça, depois de um encontro bem-sucedido, apenas uma música ecoava. E não era nem preciso de um iPod no último volume, pois ele tinha o seguinte botão:

Já na frente de casa, chegou o momento de abrir o portão, e nosso herói descobriu que estava sem as chaves. Qual a melhor alternativa para entrar, então? É lógico que nós iríamos tocar campainhas ou telefonar para alguém, mas, para a sobrevivência do espírito humorístico do texto, Mário fará algo estúpido...

Pelo menos a porta da cozinha estava aberta e ele não teve de ser um Leônidas com mais uma porta. Depois disso, subiu as escadas até o quarto e deitou na cama para descansar um pouco, pois já era bem tarde da noite. Pensou que deveria tomar banho, mas lembrou que o chuveiro estava queimado. Foi aí que encontrou um bilhete de sua mãe, avisando que o aparelho já havia sido consertado.

Banho tomado e tudo pronto para uma noite de sono. Mas, como não poderia ser diferente, Mário ligou o seu Instant Buttons e partiu para mais uma opção que estava lá. Foi só apertar um botão e aproveitar uma maravilhosa noite de sono.

.....

Se você gostou deste texto e quer saber o que o redator do Tecmundo estava ouvindo enquanto o escrevia, clique no botão abaixo e acesse a playlist especial que foi preparada para hoje.