A tecnologia permite coisas maravilhosas. Mas existe um setor de nossas vidas que pode ser muito atrapalhado por ela: os relacionamentos. E não estamos falando apenas de recados inexplicáveis no Twitter ou marcações inconvenientes no Facebook, hoje o foco de nossas análises tecno-afeto-sociológicas são direcionadas aos smartphones.

Quem é que nunca perdeu a namorada para o celular? Não são raros os casos em que estamos em um belo momento apaixonado e somos interrompidos por um “bzz bzz” do aparelho avisando que existe uma nova notificação do Facebook. Você percebe um momento de tensão... Os olhos dela dizem: “Eu quero ficar aqui, mas não aguento de curiosidade”. Você pisca e ela se foi... Vitória do smartphone.

Amar é: suportar o tédio no domingo!

Domingo é mesmo um dia magnífico para quem gosta de ficar em casa. Um filme agradável na televisão e um sofá confortável fazem de qualquer sala um verdadeiro palácio. E se isso já é bom para os solteiros, imagine para quem já encontrou aquela “pessoa especial”. Nos primeiros meses de namoro é tudo lindo, mas não demora até que chegue aquilo que todos temem: o tédio.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Os abraços apertados durante o filme de terror se transformam em um controle remoto que não para em canal algum e uma partida de Angry Birds que nunca tem fim. É claro que o amor ainda existe, mas você foi deixado de lado, amigo. Lamentamos em dizer isso, mas sua namorada está se divertindo mais com o smartphone do que com suas piadas sobre pavê no Natal.

E não adianta desenhar botões na sua barriga, porque ela não vai deixar o game de lado para jogar em você. A pior parte disso tudo é que ela decidiu não apenas jogar no smartphone dela, mas também resolveu humilhar a sua existência batendo todos os recordes no seu aparelho. “Bons tempos de Snake”, você diz. “O recorde também era meu”, ela responde.

Abraços calorosos, pero no mucho

Você conheceu sua namorada há quanto tempo? Ela já possuía um smartphone na época? Ele já parecia fazer parte dos dedos dela, de tanto tempo que passa nas mãos? Se você respondeu “sim” para as duas últimas perguntas, você não pode reclamar de nada. Por outro lado, se isso surgiu com o passar do tempo, pedir um pouco mais de “interação não tecnológica” pode ser uma saída.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Afinal de contas, você não quer abraçar sua amada e perceber que somente um dos braços dela está fazendo o mesmo com você, pois a outra mão está ocupada para a digitação de um novo SMS. Isso passa despercebido nas primeiras vezes, mas é claro que ninguém fica feliz quando o fato começa a ser algo recorrente.

Nem tudo é comida no Instagram

Há quem diga que o Instagram serve apenas para que as pessoas tirem fotos de seus pratos e os publiquem nas redes sociais. Mas a verdade é que nem todo mundo faz isso, o que pode ser ainda mais irritante, principalmente quando estamos falando de namorados e namoradas que desistem de conversas para tirar fotos de “espetaculares pedacinhos de grama que estão brotando no meio das belíssimas pedras da calçada”.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Imagine se os smartphones já existissem no início do século XX. Certamente, a história de amor entre Jack e Rose (em Titanic) não seria tão bonita quanto foi. Para começar, o desenho que ele fez da garota não seria à mão, porque ele preferiria apenas tirar uma foto e aplicar filtros divertidos no Instagram.

Sem falar nos momentos mais românticos. Em vez de aproveitar o momento com o vento no rosto, ela estaria tirando fotografias dos golfinhos quando estivesse na grade do grande navio. Ah, claro... As comidas da primeira classe também seriam fotografadas constantemente.

Casa comigo? Só um minuto... É claro!

Garotas! Se vocês acham que o casamento é a parte mais tensa de toda a vida, acreditem que para os homens o grande momento é o pedido. Suar frio, tremer e não saber como falar são apenas alguns dos problemas que eles precisam enfrentar. Por isso, no dia em que você ouvir o pedido “Casa comigo?”, não estrague tudo com o seu smartphone.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Nós sabemos que você está louca para contar para todo mundo que está dando mais um passo na sua vida, mas seu pretendente não está nem aí para as outras pessoas. Por isso, faça um favor para o resto de suas vidas: aceite o pedido e deixe o celular de lado. Afinal de contas, se você o troca já no pedido, imagine quando o casamento já estiver com anos de duração.

E outra, mudar o status de “namorando” para “noiva” não pode ser algo tão urgente assim. Novamente: nós sabemos que você está louca para mudar o status, postar uma foto do anel de noivado e marcar todas as suas amigas para que elas fiquem com inveja, mas deixe isso para depois.

.....

Atenção: este artigo faz parte do quadro "Erro 404", publicado semanalmente no Baixaki e Tecmundo com o objetivo de trazer um texto divertido aos leitores do site. Algumas das informações publicadas aqui são fictícias, ou seja, não correspondem à realidade.

Desenho: André Tachibana

Arte final e cor: Aline Sentone

Cupons de desconto TecMundo: