(Fonte da imagem: Reprodução/Wikimedia Commons)

Por trás de cada foto de gato postada no Facebook, imagem do Instagram ou meme sem sentido que se espalha, há alguém controlando sua opinião, seus pensamentos e até mesmo seu humor. É como se a internet servisse como uma bolha para fazer com que você se esquecesse de tudo aquilo que realmente importa e anestesiasse sua alma com coisas consideravelmente irrelevantes.

Nunca percebeu? Pois essa é exatamente a intenção dessa ditadura que se esconde atrás de coisas felizes e aparentemente inofensivas para conduzir tudo aquilo que fazemos sem que percebamos o que está acontecendo. Não se trata de uma conspiração, mas de algo que já ocorre há um bom tempo. Uma Ditadura Invisível.

Espiral da depressão

Você deve estar se perguntando como é possível que haja um tipo de ditadura na internet, que sempre trouxe uma proposta tão democrática, não é mesmo? De fato, as redes sociais permitiram que todo mundo pudesse expressar suas opiniões livremente em qualquer site. Porém, de que adianta poder falar o que quiser se ninguém se importa com isso?

A verdade é que, ao contrário do que muita gente pensa, essa ditadura não acontece na forma do Grande Irmão que a tudo observa, mas de modo muito mais sutil. A Polícia da Negatividade está sempre a postos para identificar e neutralizar qualquer tipo de alegria, onde quer que ela apareça.

(Fonte da imagem: Reprodução/Twitter)

Duvida? Tente ser feliz no Facebook para perceber que não demora que alguém chegue para fazer comentários pessimistas. Decidiu comemorar o sol no fim de semana? Alguém vai reclamar do calor, do fato de estar trabalhando ou da triste situação no sul de Quiprocó do Iguaçu — em que faz sol o ano inteiro e o gado já nasce assado.

E não é apenas em atualizações de status que isso acontece. Se você publicar uma foto, por exemplo, certamente alguém vai dizer que você está gordo, que sua cara está bizarra ou que você parece um hipster na balada. Com vídeos é ainda pior, já que você corre o risco de se tornar um meme e ser xingado por pessoas que nunca te viram na vida.

Vários estudos já tentaram nos alertar para esse comportamento, embora ninguém tenha dado a devida atenção. Ao entrar na Ditadura da Internet, sua sina é ser infeliz. A solução para mascarar essa negatividade é se esconder atrás de gatos tocando teclado ou de infinitos compartilhamentos do 9gag. Essa é a única forma que o Grande Ditador permite que você sorria.

Sua opinião é a Nossa

Temos um grande escândalo abalando a política nacional, e qual é o assunto mais comentado do momento? Talvez a estreia do filme dos Navingadores ou o show do Molejão naquele festival pelo qual está todo mundo esperando, mas nada relacionado a temas que realmente importam. Por quê?

(Fonte da imagem: Reprodução/Wikimedia Commons)

A resposta é simples: você não deve falar sobre eles. Por algum motivo, o Grande Ditador não quer que você o faça — e não há outra opção, a não ser obedecê-lo. Sua opinião e os assuntos discutidos com seus amigos devem ser somente aqueles pautados por quem gerencia a internet — e nada além disso. Por que diabos alguém vai querer comentar a crise econômica na Europa quando o centenário do Titanic está aí, seu “comunistinha de faculdade”?

A pena para quem ir contra isso é ser taxado de “Che Guevara do Facebook” ou “Revolucionário do Mimimi”. Isso sem falar da total exclusão de eventos descolados, como o Ano Novo fora de época ou a comemoração do novo episódio de “Game of Thrones”.

(Fonte da imagem: Reprodução/Malvados)

O fato é que isso vai fazer com que ninguém se importe com o que você pensa, exceto se você pensar como todo mundo. E nem adianta divulgar seu blog expondo todas as farsas da Grande Ditadura que, no máximo, vão acreditar que você é um louco e que vê teorias da conspiração em todos os lugares.

A tropa dos moralistas

Se há uma regra que deveria estar estampada em todos os navegadores é que o humor negro é proibido no ambiente virtual. Achou algo um pouco mais polêmico e transformou aquilo em piada? Prepare-se para ser apedrejado até a morte pela Tropa Moralista.

Mas por que a Grande Ditadura não permite esse tipo de comportamento? Primeiro porque isso viola a primeira regra citada neste texto. Mas o maior problema está no clima de vulnerabilidade que os comentários irônicos e satíricos podem criar. Afinal, como você vai se refugiar na internet quando ela pode rir de algum hábito ou de algo pessoal diretamente relacionado a você?

(Fonte da imagem: Divulgação/Electronic Arts)
É claro que algumas das repreensões da Tropa são compreensíveis, já que nem tudo pode ser transformado em piada e há temas delicados e controversos em que o respeito ainda impera. No entanto, outros são exageros feitos exatamente para manter a ordem e criar a falsa sensação de que a rede é um local em que todos podem ser aceitos — deixando-o cada vez mais dependente desse apoio.

Pão e circo

É claro que a existência dessa ditadura não consegue ficar oculta para sempre e, em determinados momentos, ela chega muito perto de ser derrubada. Quando isso acontece, medidas defensivas são tomadas para que as coisas voltem à normalidade.

Você nunca estranhou o fato de determinados jogos sociais simplesmente explodirem de uma hora para outra? Primeiro veio FarmVille, depois The Sims Social e mais uma variedade de outros games que simplesmente consomem a atenção das pessoas por um período de tempo até que a “ameaça” desapareça. Alguém já viu a palavra “Ditador” ser desenhada em Draw Something?

A boa e velha estratégia de “pão e circo” ainda funciona, especialmente no Facebook. Sabe aquelas infinitas notificações que entopem sua linha do tempo? Já reparou como elas conseguem fazer com que você perca o foco nas mensagens relativamente importantes? É nesse tipo de estratégia barata que as polêmicas desaparecem e se transformam em cliques, moedas verdes e aquela felicidade comentada no início deste texto.

Aliás, vocês já conferiram esse incrível jogo dos Vingadores?

Anestesia mental

Com um exército de pessoas contribuindo para manter essa Ditadura Invisível, o que podemos fazer para combatê-la? A Guerrilha do Mimimi está aí para lutar contra esse sistema opressor e mostrar às pessoas que existe vida fora da bolha que tentam criar em torno de nós.

Se você não quer que seu cérebro seja anestesiado, vamos à luta. Seja a resistência.

.....

Atenção: este artigo faz parte do quadro "Erro 404", publicado semanalmente no Baixaki e Tecmundo com o objetivo de trazer um texto divertido aos leitores do site. Algumas das informações publicadas aqui são fictícias, ou seja, não correspondem à realidade.

Cupons de desconto TecMundo: