Você já deve ter visto alguém dizer que não consegue encontrar o Mercado Livre em lugar nenhum. Também deve se lembrar de ter visto algum amigo acenando para o céu, tentando ser capturado pelas imagens “ao vivo” do Google Earth. A internet está cheia de pequenas gafes como essas e quem as comete não está fazendo nada demais, pois todos estão sujeitos a erros.

O Tecmundo separou algumas histórias fictícias – que podem não ser tão fictícias assim – para mostrar que todos estão sujeitos a equívocos no mundo da tecnologia. E vamos ser sinceros, quem é que nunca errou? Confira agora as divertidas histórias que separamos e se prepare para dar algumas risadas com o nosso Erro 404 da semana.

Quem narra o Google Tradutor?

Quando pequeno, um certo jovem perguntou para sua mãe: "Mãe, como funcionam essas máquinas de refrigerante?". Ela não demorou para dizer ao filho que, dentro de cada máquina daquelas, um homenzinho muito pequeno ficava recebendo as moedas e colocando latinhas para os clientes. Logicamente é uma mentira deslavada, mas a criança acreditou.

Anos mais tarde, foi a vez da mãe perguntar: "Filho, como funciona o Google Tradutor?". Confesso que eu não senti remorso. Quer dizer... O jovem não sentiu remorso ao mentir para a mãe dele.

- Sabe como funciona telemarketing, mãe?
- Sei sim, várias bancadas juntas e as meninas com headsets, né!?
- Isso mesmo! O Google tradutor é igual, tem várias meninas que ficam lá falando o que você quer traduzir.
- Que mentira, filho! Ninguém ia conseguir traduzir tantos textos.
- Não, não. Os textos são traduzidos por um programa de computador. As mocinhas só os falam.
- Ahhhhh... E por que tem horas que não funciona?
- Porque todas as centrais estão ocupadas, né!?

Ainda não sabemos se ela acreditou na história, mas é fato que o jovem finalmente conseguiu vingar a honra que havia sido ferida anos antes. Depois ele ainda tentou convencer a própria mãe de que o Mercado Livre fica em São Paulo e que o Google Earth é ao vivo, mas ela não pareceu dar muita bola.

O Tecmundo adverte: mentir para a própria mãe é uma atitude muito ruim e não deve ser realizada (nota do redator: salvo em raros casos de mães que enganam os filhos sobre máquinas de refrigerante).

Um apartamento com 70 megabytes quadrados

Tide era um rapaz bastante esperto. Não demorou para que conseguisse juntar sua fortuna pessoal e logo resolveu abandonar a casa dos pais para ir viver sua independência financeira. Com o dinheiro da entrada em mãos, resolveu procurar um apartamento bonito para adquirir, mas então descobriu que sua vida não era tão simples quanto imaginava.

"Minha vida foi toda construída dentro de um computador, não sei quase nada que não tenha relações diretas com o mundo da informática". Logo ele pensou que seria muito difícil comprar um apartamento porque ele não sabia nem ao menos como nomear cada uma das partes existentes em uma casa. Decidiu improvisar! Junto com o corretor de imóveis, fez algumas perguntas:

  • Quantos megabytes tem essa casa?
  • Qual a capacidade de expansão do banheiro?
  • Quantos slots ela oferece?

O corretor dos imóveis ficou bastante confuso com todas aquelas perguntas sem sentido. Demorou quase uma hora para que Tide conseguisse explicar ao pobre homem quais eram as informações que ele queria. Sejamos sinceros: ele só conseguiu após utilizar o Google.

Você quer saber o que era? Consegue imaginar? Bem, os megabytes eram metros quadrados, a expansão era espaço para uma banheira e os slots eram os quartos. Não é à toa que ele voltou para a casa da placa-mãe, ops, da mãe!

Um carro de 2 GHz

Se você quer um carro rápido, você quer comprar um carro com motor potente, certo? Pelo menos deveria ser assim, mas para o senhor Lank as coisas são bem diferentes. Ele tem um problema e vive trocando o nome de tudo. Um dia desses, ele foi ao supermercado e perguntou se podia usar o cotonete! Na verdade, ele queria usar o toalete, mas demorou para se lembrar do nome.

Mas o dia mais engraçado (para os outros, é lógico) foi quando senhor Lank foi comprar o carro que tanto queria. Escolheu a cor, o tamanho das rodas, a placa que seria colocada. Na hora de escolher o motor, pediu um de 2 GHz.

“Configure seu sanduíche”

Hoje em dia, há uma série de redes de restaurantes que permitem que cada cliente decida exatamente o que quer que seja colocado no prato. Mais comum em sanduíches, o modelo de atendimento conquista fãs e se expande a cada dia. Uma garota chamada Ruth conseguiu seu primeiro emprego graças à inauguração de um desses restaurantes. O gerente dela nos enviou um email para contar como foram os primeiros dias de Ruth na empresa.

  • “Bom dia, senhor. Qual seria a configuração do sanduíche?”
  • “O dobro de RAM por mais 50 centavos?”
  • “Algum adicional de vídeo ou bacon?”
  • “Uma porção de bits acompanha, senhor?”

O gerente de Ruth disse, no email, que apesar de todos os equívocos, ela não foi demitida e em poucos dias ela aprendeu a atender seus clientes da maneira correta. Convenhamos que deve ser engraçado ser atendido por alguém assim.

.....

Atenção: este artigo faz parte do quadro "Erro 404", publicado semanalmente no Baixaki e Tecmundo com o objetivo de trazer um texto divertido aos leitores do site. Algumas das informações publicadas aqui são fictícias, ou seja, não remetem à realidade.

Agora conte para nós se você já passou por alguma das situações descritas no texto. Será que elas são tão fictícias quanto parecem?

Cupons de desconto TecMundo: