iPhone tocando interrompe concerto da Filarmônica de Nova York

1 min de leitura
Imagem de: iPhone tocando interrompe concerto da Filarmônica de Nova York
Avatar do autor

(Fonte da imagem: Reprodução/NBC News)

Apesar dos avisos presentes em cinemas, teatros e outros ambientes públicos, sempre há alguém que deixa o celular ligado e incomoda outras pessoas com os sons do aparelho. Na última terça-feira (10 de janeiro), um episódio do tipo foi o suficiente para que Alan Gilbert, maestro da Filarmônica de Nova York, interrompesse um concerto próximo a seu final.

Os trabalhos só foram reiniciados após Gilbert ter identificado o dono do iPhone que tocava, convencendo seu dono, identificado como um homem de idade, a desligá-lo. A situação provocou reações raivosas do resto da plateia, que gritou ofensas e ameaças ao culpado pelo acontecimento.

“A sinfonia (a Nona Sinfonia de Mahler) acaba de forma incrivelmente silenciosa, então não havia forma de continuarmos”, declarou o maestro à NBC News. “Então eu parei a música e pedi às pessoas do local próximo à origem do som para que o celular fosse desligado. E eu tive que repetir o pedido várias vezes”, complementa.

Esta foi a primeira vez que Gilbert foi forçado a paralisar uma apresentação devido à falta de cortesia de um membro da plateia, embora situação semelhante já tenha sido registrada anteriormente pela orquestra. Embora a atitude tenha sido aplaudida pelos membros da audiência, teve seu lado negativo: todos que foram ao concerto não vão se lembrar da perícia dos músicos, mas sim do toque de telefone que os interrompeu.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
iPhone tocando interrompe concerto da Filarmônica de Nova York