A fibra de carbono é um composto sintético incrivelmente duro e, ainda assim, leve como o plástico. É normalmente utilizada para fins mecânicos, como o automobilismo, por ser mais resistente que o aço. Mas talvez você se pergunte: o quão mais resistente?

No vídeo acima, é possível ver uma matéria do programa britânico Top Gear, da BBC, em que o jornalista Richard Hammond vai até o departamento de testes da equipe de Fórmula 1 Lotus para ver ao lado de um engenheiro qual é o ponto de ruptura de cada um dos dois materiais. Para a experiência, foram usados eixos cardã, componentes de transmissão que conectam o motor do carro às rodas e que sempre integram a arquitetura de carros desta modalidade.

O teste de stress consistia em prender o eixo a um equipamento próprio para torcer objetos. O aparelho é controlado por um computador que, por sua vez, define em newton-metros — unidade de medida que mensura o torque provocado por uma força exercida de um ponto de rotação — o quanto de potência deve ser colocada para torcer a peça.

(Fonte da imagem: Reprodução/Sploid)

Resultado do teste

Que o aço viesse a se romper mais cedo era algo esperado, porém a proporção do quanto de força cada um resistiu alcançou uma diferença espantosa. Enquanto o eixo de aço se contorceu aos 1.376 newton-metros, o feito de fibra de carbono só veio a se partir quando submetido ao impressionante valor de 4.728 newton-metros.

A fibra de carbono é um material de preço tão alto quanto seu nível de resistência. Uma única barra, como esta usada no teste, custa para a fábrica cerca de 2.500 libras.

Cupons de desconto TecMundo: