Ontem (16/02) foi o último dia de um percurso que durou 18 dias: o Wind Explorer, protótipo de carro movido a vento, atravessou a Austrália, saindo de Sidney com destino à Perth. O projeto já está sendo considerado um sucesso: além de chegar a uma velocidade de 80km/h, o carro gastou cerca de US$ 15 para rodar os quatro mil quilômetros que separam as duas cidades.

Para que o Wind Explorer funcione, os alemães Stefan Simmerer e Dirk Gion, seus criadores, reuniram uma pipa com um conjunto de baterias de lítio. Para que o sistema fosse totalmente dependente do vento, estas baterias eram recarregadas durante a noite, por meio de uma turbina de vento, que fica suspensa no próprio carro. Os US$ 15 gastos na viagem foram logo nos primeiros dias, quando as condições do tempo não ajudaram e foi necessário abastecer o veículo com energia elétrica.

A aventura rendeu muito mais do que boas histórias para Stefan e Dirk: três recordes mundiais acompanharam a conquista. O Wind Explorer será sempre conhecido por ser primeiro carro movido a vento que cruzou um continente, o veículo movido a vento que completou a maior distância em 36 horas e pela maior distância percorrida por um carro com este tipo de energia. O protótipo foi construído em fibra de carbono e pesa cerca de 200 kg, incluindo suas baterias.

Cupons de desconto TecMundo: