Se você é uma das muitas pessoas que acham que os coolers tradicionais fazem muito barulho, não tem a menor paciência para ficar limpando, aplicando óleo ou considera a vida útil deles muito menor do que deveria ser, certamente vai gostar desta notícia.

Aplicando a mesma tecnologia empregada nos purificadores de ar silenciosos utilizados em casas, em breve os coolers mecânicos podem estar com os dias contados. Com o apoio do programa Small Business Inovation da NSF (National Science Foundation), Dan Schlitz e Vishal Singhal da empresa Thorn Micro Technologies desenvolveram um cooler de estado sólido.

Chamado de RSD5, além de ser silencioso e não possuir partes móveis, este novo cooler tem dimensões bem menores (mais fino e com aproximadamente um quarto do tamanho) e produz uma taxa de refrigeração três vezes maior do que os coolers atuais. Adicionalmente ele consome uma quantidade menor de energia e quase não precisa de manutenção.

Como ele funciona?

Sua estrutura é formada por fios que encontram-se revestidos por placas condutoras (que não encontram-se eletricamente carregadas) circundadas por um formato de meio cilindro. Esta série de fios que compõem o cooler geram plasma (que é um gás rico em íons e que por sua vez possui elétrons livres que por sua vez conduzem corrente elétrica), em escalas muito pequenas.

Uma vez submetidos a corrente elétrica, um campo elétrico intenso é gerado, fazendo com que os íons movam as moléculas de ar neutras do fio para a placa, gerando vento e este fenômeno é chamado de “Corona Wind” ou “Ion Wind”, conhecidos em português como efeito Vento Corona e Vento Iônico. Ele é capaz de gerar uma brisa com 2,4 metros por segundo de velocidade ao contrário dos coolers mecânicos que produzem entre 0,7 e 1,7 m/s.

Imagem do RSD5, o cooler de estado sólido

Segundo os desenvolvedores e pesquisadores envolvidos neste trabalho, este dispositivo tem um potencial de remoção de taxas de calor similar aos sistemas de resfriamento líquidos. Ainda de acordo com eles, ele pode cumprir sua tarefa de resfriamento para dispositivos ainda menores do que os processadores atuais.

Que legal! Quando eu vou poder comprar um?

O RSD5 foi apresentado em 17 de Março de 2008 no 24th Annual Semiconductor Thermal Measurement, Modeling and Management Symposium (ou 24º Simpósio Anual de Gerenciamento, Modelagem e Medidas de Semicondutores de Temperatura, como uma tradução livre) em San Jose (na Califórnia) como o resultado de seis anos de pesquisa.

Este primeiro dispositivo apresentado é capaz de refrigerar um notebook, porém ele ainda não é facilmente encontrado. E você, o que achou deste cooler? Deixe-nos sua opinião sobre o assunto!

Cupons de desconto TecMundo: