Recentemente, James Cameron, o famoso diretor de Hollywood, instalou painéis solares projetados por ele mesmo em um colégio na cidade de Malibu, Califórnia. MUSE é uma instituição sem fins lucrativos que prega os princípios da consciência ambiental e práticas de vida sustentável para os alunos, e foi co-fundada por Suzy Amis Cameron, esposa do cineasta.

Cameron já abraçou a tecnologia solar há muito tempo. Atualmente, boa parte da energia utilizada durante as gravações de seus filmes é gerada por meio de painéis solares, e há até relatos de que filmagens aéreas estão sendo feitas usando drones no lugar de helicópteros. Em sua propriedade no condado de Santa Bárbara existe um grande painel que produz aproximadamente 50 quilowatts.

A ideia de implementar painéis solares no colégio surgiu há alguns anos, quando Suzy havia comentado que estava interessada em utilizar energia solar no instituto. Em 2012, o criador de “Avatar” (o filme foi produzido usando apenas energia solar) presenteou a mulher com o design desse projeto.

Os modelos atuais de painéis solares possuem certas limitações, como posicionamento e mobilidade; fixados em determinados locais, os instrumentos são capazes de captar a luz solar de forma eficaz apenas por um determinado período de tempo. Tendo isso em mente, o cineasta resolveu criar um protótipo inovador (como se fosse uma obra de arte moderna), inspirado na flor de Girassol (Helianthus annuus).

"O formato escolhido é uma celebração da vida que mostra como a energia solar pode ser adaptada de forma artística e criativa para o paisagismo. Os girassóis são bem-vindos em qualquer lugar, como shoppings, centros urbanos, parques e escolas". "O projeto foi concebido para ser uma obra de arte funcional", disse Cameron.

O grande Girassol

Com cerca de 10 metros de altura, cada “flor” têm 14 “pétalas” interligadas. Para aproveitar ao máximo as horas de sol, as Solar Sun Flowers (nome de patente) possuem um sistema mecânico projetado para movimentá-las ao longo do dia. A tecnologia usada para calcular a posição do sol e mover os instrumentos usando dados astronômicos foi desenvolvida pela Sonnen, empresa especializada em energia solar.

O projeto foi concebido para ser uma obra de arte funcional.

O buque formado por cinco flores de Girassol instalado no colégio MUSE já está produzindo entre 260 e 300 kW por hora, valor que equivale a quase 95% de toda a energia que as instalações necessitam. Contudo, o diretor acredita que durante o verão será possível gerar 100% do que é consumido por lá.

De acordo com o que foi divulgado, Cameron está planejando tornar a tecnologia usada nas Solar Sun Flowers em algo open source, ou seja, sem direitos autorais e liberada para que qualquer pessoa possa aplicar e até mesmo modificá-la como bem entender.