Antigamente, utilizar telefones públicos era uma das melhores alternativas para se comunicar com seus amigos e parentes enquanto você estava fora de casa. Entretanto, a chegada dos celulares e a sua evolução para os smartphones resultou em uma drástica queda de utilização dos "orelhões" – como são conhecidos no Brasil.

Esse efeito é bem visível na maioria das cidades do mundo, e Londres, que é conhecida pelas suas cabines de telefônicas, também sofreu esse efeito, tanto que as cabines existentes servem apenas para os turistas, que vão tirar fotos e guardar recordações.

Vendo as cabines telefônicas e a grande quantidade de smartphones, Harold Craston desenvolveu um carregador de celulares por meio de energia solar nas próprias cabines. Cada cabine possui um conjunto de carregadores (um para cada tipo de entrada para celular) e oferece 10 minutos (ou 20%) de carga para o seu celular, sendo uma ótima opção para quem precisa utilizar o aparelho urgentemente.

Para que você não fique meio avulso durante esse período, uma tela também está instalada na cabine, para que você leia artigos ou assista a alguns programas ou noticiários.

Como funciona

Utilizando a estrutura da cabine original, um painel captador de energia foi instalado na parte superior para captar a energia durante o dia. Toda essa energia é enviada por um fio, que vai ser conectado no sistema que envia a energia dos aparelhos, limitando a carga em 20% ou 10 minutos de bateria de graça e pode carregar até 100 aparelhos por dia.

Quando questionado sobre a limpeza e segurança, Craston falou que a ideia é trancá-la depois de um certo horário e que tenha uma equipe que faça a manutenção e limpeza periodicamente. Além disso, eles vão tentar cobrir os custos de manutenção com propagandas nas cabines, como o Tinder e o Uber.

Onde encontrar

Se você estiver passeando no Reino Unido, pode ver a primeira das 6 cabines prontas na Tottenham Court Road, e são planejadas mais 5 até abril de 2015. Se quiser matar a vontade, confira algumas imagens logo abaixo.