Duas empresas chinesas estão com planos bem avançados para transformar a Zona de Exclusão de Chernobil (Ucrânia) em uma enorme usina de captação de energia solar. Atualmente, a região é isolada e não é permitido que pessoas vivam nela — algo que acontece desde 1986, ano do acidente da Usina Nuclear de Chernobil, que contaminou toda a área com radiação.

Agora, 30 anos depois do acidente, as empresas GCL System Integration Technology e a China National Complete Engineering Corp querem acabar com o abandono. As empresas anunciaram planos para construir uma usina solar capaz de gerar 1 gigawatt.

Imagem da região abandonada

Foi revelado que isso vai ocupar uma área com cerca de 2.600 quilômetros quadrados, mas ainda não existem detalhes sobre o local específico em que isso seria instalado — apesar de ser quase certo que isso vai acontecer em uma região com radiação controlada na Zona de Exclusão.

A empresa CGL afirma que a usina também pode gerar benefícios sociais e econômicos à região — que seria uma grande fonte de energia renovável e limpa. Seria uma ótima forma de começar a dar nova vida à região restrita na Ucrânia, não é mesmo?