(Fonte da imagem: Reprodução/Procon)

Os consumidores paulistas acabam de ganhar um nova melhoria para checar as qualidades das empresas pela internet — antes que qualquer laço contratual seja estabelecido, trazendo consigo possíveis dores de cabeça. A Fundação Procon colocou no ar um site que elenca as piores organizações do estado, no que se refere a reclamações, incluindo ainda o motivo que as fez aparecer ali.

 “Por meio de informações como o número de atendimentos e os principais problemas registrados, mas especialmente pelo índice de solução desses problemas logo no primeiro contato com o Procon, o consumidor paulista passa a contar com um cenário cada vez mais claro para exercer seu direito de escolha no mercado e optar pelos fornecedores que mais o respeitam”, disse o diretor executivo do órgão, Paulo Arthur Góes, em postagem no Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor).

Trata-se de ranking que, originalmente, rastreava o total aproximado de 346 mil atendimentos. Entretanto, 26 Procons municipais do estado passarão também a contribuir com dados, representando um acréscimo de 204 mil atendimentos. Ao final, a lista para consulta trará um número superior a 550 mil registros.

Campeões de reclamação

De acordo com a lista, constam entre os primeiros lugares empresas como Vivo (1º lugar), Claro (2º lugar) e Itaú Unibanco (3º lugar). Reforçando a tendência caudalosa de reclamações contra empresas de comunicação, aparecem também próximas ao topo do ranking a Tim Celular (5º lugar), a NET (7º lugar) e a Oi (8º lugar).

Os problemas vão de “Cobranças indevidas/abusivas” à falta de fornecimento de serviços adquiridos em contrato.

Cupons de desconto TecMundo: