(Fonte da imagem: Baixaki)

Dentro de três semanas, o Google Reader deve finalmente ser fechado, deixando para trás um vácuo considerável... Ou, quem sabe, não tanto. Isso porque o já bem conhecido agregador de notícias Feedly anunciou que, dentro do mesmo prazo, passará a utilizar o seu próprio servidor — com um espaço exclusivo nas “nuvens”, portanto.

O Feedly encontra-se em uma barafunda de serviços de RSS que procuravam uma forma de remanejar seus usuários de feeds — os quais estão, desde sempre, associados aos servidores da Google.

Entretanto, com o anúncio de um servidor próprio, os serviços do Feedly devem se manter intactos mesmo após a derrocada do Google Reader — o que deve ocorrer no dia 1º de julho. E o melhor: a transição deve ser praticamente imperceptível para os usuários.

A alternativa mais promissora

(Fonte da imagem: Reprodução/Feedly)

Um grande número de companhias tem esboçado a intenção de forjar uma alternativa ao até então onipresente Reader. Entretanto, é fato que, ao anunciar seus próprios servidores, o Feedly acaba ganhando uma vantagem respeitável — algo que se deve, em grande parte, à facilidade com que o serviço permitirá a migração de outros clientes third-party.

De fato, já foi anunciado um grande número de clientes RSS que passarão a dar suporte ao serviço ao final de junho. Em outras palavras, caso o aplicativo do Feedly não faça muito o seu estilo, é de se esperar que existam várias alternativas. No momento, entretanto — e por algumas semanas ainda —, o Feedly se mantém ligado aos servidores da Google.

Cupons de desconto TecMundo: