O empresário Elon Musk, da Tesla e da Space X, está há algum tempo em uma jornada diferente: combater a inteligência artificial que, segundo ele, pode se voltar contra a humanidade no maior estilo "Exterminador do Futuro". Em vez da SkyNet, entretanto, a Google pode ser a empresa que condenará a existência da nossa espécie.

De acordo com a mais recente biografia de Musk, o livro “Elon Musk: Tesla, SpaceX, and the Quest for a Fantastic Future”, ele segue a cartilha de que devemos manter nossos inimigos por perto: o rapaz e os dois cofundadores da Google, Larry Page e Sergey Brin, vivem fazendo reuniões informais e hospedando-se um na casa do outro.

Só há um problema: Musk pensa que os colegas são capazes de "construir uma frota de robôs aprimorados por inteligência artificial capazes de destruir a humanidade". Page é, segundo o livro, visto como um rapaz essencialmente bem-intencionado, porém capaz de "produzir algo maligno por acidente". Parece até roteiro de filme, não é mesmo?

Vale lembrar que o pensamento de Musk é fundamentado: a Google adquiriu a Boston Dynamics em 2013 e vive fazendo experimentos a parcerias com máquinas cada vez mais inteligentes. Seguindo uma comparação antiga, será que Elon Musk, o Tony Stark da vida real, enxerga na Google um futuro Ultron?

Cupons de desconto TecMundo: