*Aviso: o vídeo dessa matéria pode causar problemas de vertigem ou náusea para algumas pessoas. Todos nós da redação não tivemos qualquer tipo de sensação ruim, mas há relatos de indivíduos passando mal. Portanto, se você é sensível a certos tipos de efeitos visuais , fica a advertência.

Você se lembra do projeto de Elon Musk para acabar com o trânsito de Los Angeles? Basicamente, o bilionário quer construir uma rede de túneis abaixo de Los Angeles que transportem os carros em velocidades bem altas, chegando a até 200 km/h. Pode parecer utópico demais, mas a ideia realmente está saindo do papel e há vídeo para mostrar isso.

No post do Instagram abaixo, Musk demonstrou um teste prático de como o veículo viajaria pelo circuito subterrâneo, como em uma espécie de metrô. Porém, o que assusta é a velocidade de transporte que, com as luzes passando, podem até incomodar a vista ou causar vertigem em algumas pessoas. Portanto, mais uma vez deixamos o aviso antes de assistir. Confira:

Isso reforça a vontade do CEO em realmente dar continuidade à ideia e criar um sistema que possa de fato ajudar bastante no trânsito de grandes cidades. Porém, o vídeo acima provavelmente foi gravado no local de testes abaixo do estacionamento do SpaceX, conforme revelado anteriormente.

Los Angeles terá os túneis? Não se sabe ainda

Apesar de Elon Musk estar empolgado e estar acelerando todos os processos, ainda não há uma certeza muito grande de que os túneis realmente serão construídos em Los Angeles. Acontece que, mesmo com uma ótima ideia, o bilionário ainda não tem uma autorização oficial e com todos os termos em total acordo com o Departamento de Trabalhos Públicos de Los Angeles.

O governo de Los Angeles precisa dar o aval e combinar algumas coisas antes de continuar o projeto

Afinal, ninguém pode simplesmente chegar e começar a escavar a cidade de ponta a ponta, não é mesmo? O governo precisa autorizar e alinhar todo o trabalho, pois há redes elétricas, de comunicação e muitas outras que passam por baixo do local. De acordo com um representante do governo em janeiro, mais discussões precisavam acontecer antes de dar continuidade.

Cupons de desconto TecMundo: