Olhe para a imagem acima e responda rapidamente: o que diabos é esse objeto? Seria, talvez, o mais estranho microfone já feito? Ou quem sabe um daqueles aparelhos de dentista feito para nos mostrar um novo sentido para dor? Aqueles que viram o título da matéria já sabem que se trata apenas de um secador de cabelo, mas a maioria não pensaria nisso, em um primeiro olhar.

Com um design absurdamente diferente daquele visto em outros secadores de cabelo, o Dyson Supersonic promete oferecer um enorme número de vantagens. Para começar, a “ausência” das costumeiras lâminas usadas para deslocar o ar significa que você está livre de acidentes que terminem com seu cabelo preso. Além disso, o ruído gerado por ele é quase inaudível, resultando em uma experiência bem menos incômoda.

A esse ponto, muitos devem estar se perguntando como um secador de cabelo desses pode funcionar. O segredo é que, diferente do que parece, o Supersonic possui sim lâminas que ventilam o ar – elas apenas não estão no lugar de costume para esse tipo de aparelho, localizada na base do dispositivo.

Para tornar a tecnologia ainda mais surpreendente, o motor usado para gerar o vento do secador é consideravelmente menor do que aquele usado em um modelo comum, mas ainda consegue ser tão eficiente quanto suas contrapartes maiores. E como ele faz isso? Segundo a empresa, o aparelho possui sua tecnologia Air Multiplier, que triplica o fluxo de ar.

Uma visão do Dyson Supersonic em diferentes ângulos.

Dos ventiladores para os secadores

Se você achou a tecnologia familiar, aliás, saiba que isso não é pura coincidência. A fabricante de eletrodomésticos Dyson, que desenvolveu o Supersonic, é especialmente famosa por sua tecnologia de ventiladores sem lâminas; pode-se dizer que eles apenas trouxeram a tecnologia em uma versão miniaturizada. Para quem não conhece esse tipo de aparelho, basta conferir o vídeo abaixo:

O Dyson Supersonic possui suas próprias adições, é claro. Uma das principais delas é que o aparelho monitora a temperatura do ar 20 vezes por segundo, regulando o calor gerado e evitando que o ar quente demais gere “queimaduras” em seu cabelo.

É claro que esse secador, no fim das contas, não traz mudanças absurdamente drásticas, mas já são mudanças mais do que bem-vindas para um aparelho que praticamente não mudou em décadas. O único problema, porém, é que tanta inovação custa caro, literalmente: cada unidade do Dyson Supersonic vem por módicos US$ 399 (aproximadamente R$ 1,4 mil, em uma conversão simples e sem impostos).

Você pagaria mais de mil reais por um secador de cabelo sem lâminas? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: