(Fonte da imagem: Reprodução/Shutterstock)

Você já deve ter notado em notícias e artigos falando sobre games e tecnologia que muitas vezes são citados os valores e resultados do fechamento financeiro de uma empresa em um determinado período (trimestre ou ano), para demonstrar se houve crescimento, se os lançamentos daquela marca fizeram sucesso e se atingiram o que era esperado.

Essa análise financeira dividida por períodos do ano (trimestres, por exemplo), é uma prática importantíssima para analisar o desempenho das empresas e poder exemplificar o sucesso ou fracasso dos seus lançamentos por meio de números concretos, já que esses resultados são transparentes, oficiais e obrigatórios por lei.

Porém, é fácil perceber que em muitos casos o chamado “ano fiscal” de uma empresa parece estar errado de acordo com o calendário atual. Por exemplo, estando em 2013 existem empresas que já estão falando em fechamentos para o primeiro trimestre financeiro de 2014, como se ele já estivesse acontendo. O que isso quer dizer?

Ano Fiscal x Calendário

No Brasil, todas as empresas e corporações são obrigadas por lei a ter os seus relatórios financeiros fechados no período normal do calendário; isto é, começando no dia 1º de janeiro e terminando no dia 31 de dezembro. Porém, em outros países a história é um pouco diferente e isso acaba causando certa confusão de termos.

Nem todas as empresas possuem o mesmo ano fiscal, que pode variar em muitos meses. (Fonte da imagem: Reprodução/Shutterstock)

Nos Estados Unidos e em alguns outros países — Itália, Japão, Austrália, Canadá, Irlanda etc. —, por exemplo, o ano fiscal pode variar bastante disso, chegando a ter quase seis meses de diferença com o calendário normal, podendo começar em março, julho e até outubro.

Alguns exemplos são a Sony e a Nintendo, que possuem o começo dos seus anos fiscais em 1º de abril e o fechamento no dia 31 de março do ano seguinte. Desta forma, no dia 1º de abril de 2013, elas abriram este ano fiscal, que termina apenas no dia 31 de março do ano que vem. Em casos como estes há um pequeno “atraso” no começo do ano, mas muitas vezes acontece o contrário.

A Microsoft é um exemplo disso: o seu ano fiscal começa no dia 1º de julho e termina no dia 30 de junho no ano seguinte. Desta forma, atualmente a empresa já está no primeiro semestre de 2014 pelos seus cálculos fiscais e financeiros. O ano fiscal de 2013 da Apple começou no dia 30 de setembro de 2012 e termina no dia 28 de setembro de 2013, com alguns meses de desfalque entre o calendário normal.

Relatórios trimestrais

Os relatórios demonstram para os acionistas, consumidores e concorrência como foi o trimestre, financeiramente. (Fonte da imagem: Reprodução/Shutterstock)

A cada três meses as empresas atualizam o seu balanço para que os seus acionistas e sócios possam acompanhar de perto o crescimento e o desempenho das suas marcas. Esse relatório traz também uma previsão de vendas para o próximo trimestre, que pode ou não ser concretizada.

Uma das maneiras de medir o sucesso ou fracasso de um produto, seja ele lançamento ou não, é ver se as vendas no final de um período alcançaram o previsto, ultrapassaram bastante ou nem chegaram a conseguir o mínimo desejado. Esses relatórios estão disponíveis publicamente, mas costumam ser “traduzidos” pelos analistas para que os consumidores entendam o significado dos resultados apresentados.

Cupons de desconto TecMundo: