Pequim no dia 16 de janeiro (Fonte da imagem: ChinaFotoPress)

A China está enfrentando um problema sério de poluição atmosférica nos dias atuais. Depois de décadas de crescimento econômico, sem se preocupar com as questões ambientais, o país agora se vê envolto por pesadas nuvens de fumaça ao redor de suas principais cidades.

O caso é tão grave que clínicas especializadas em problemas relativos à poluição estão sendo abertas por lá. Além disso, o governo está usando painéis eletrônicos gigantescos para exibir uma recriação digital do nascer do sol, que fica escondido sobre toda a fumaça densa.

Chuva artificial

Enquanto as autoridades do país estão buscando formas de “semear as nuvens” para tentar resolver o problema, Yu Shaocai, professor da Universidade de Zhejiang e um ex-funcionário da Agência de Proteção Ambiental dos EUA, apareceu com uma ideia melhor: irrigar a cidade.

Shaocai é especialista em “Deposição”, um processo pelo qual as gotas de chuva ou flocos de neve limpam as partículas de aerossóis do ar. Em outras palavras, elas recolhem e depositam as partículas poluídas no chão.

Limpando os céus

Mas como isso funcionaria? Em um artigo publicado na edição de janeiro de Chemistry Letters Ambiental, Shaocai propõe instalar “chuveiros” gigantes presos no topo de arranha-céus de modo a pulverizar a atmosfera acima das cidades fortemente poluídas para limpar suas toxinas e gases.

Shocai deverá realizar testes com seus alunos nas universidades de Zhejiang e Hangzhou. A poluição urbana fica abaixo de 300 metros de altura, o que significa que as torres existentes oferecem a plataforma ideial para o experimento do professor.

Cupons de desconto TecMundo: