(Fonte da imagem: Reprodução/Wikipédia)

No universo de O Senhor dos Anéis, a terra de Isengard era conhecida por vastas áreas verdes que foram totalmente desmatadas quando o mago Saruman tomou o local para unir seu exército. Como resultado, a cidade se transformou em um local cinza e poluído. Por mais apocalíptico que isso possa parecer, acredite: a Terra pode virar Isengard um dia.

Explicamos: trata-se de uma proposta polêmica de obtenção de energia apresentada por um professor da Linköping University, na Suécia. De acordo com ele, é possível derrubar árvores não só para abrir espaço para terrenos ou fabricar folhas de papel, mas também para obter energia.

O negócio até faz sentido: quase dois terços da biomassa de uma árvore são feitos de lignina, uma substância que permite a fabricação do papel. A partir desse material, é possível obter a quinona, uma molécula que participa da fotossíntese e tem propriedades eletroquímicas. Após um processamento simples, o cientista afirma que consegue transformá-la em um cátodo para baterias.

Segundo o Physorg, se não bastasse o estudo polêmico, os argumento dos professor Olle Inganäs são ainda piores: para ele, esse é o método perfeito de energia, já que a lignina é uma substância que praticamente nunca acaba. Até desmatarmos todo o planeta, claro.

Cupons de desconto TecMundo: