Preço dos produtos no Brasil ainda está acima do aceitável

Dados publicados pelo SSRC – sigla americana para Conselho de Pesquisa em Ciências Sociais – apontam que o brasileiro paga por um DVD pirata o mesmo valor que pagaria por um produto original caso morasse nos Estados Unidos.

A conclusão é parte do estudo intitulado “Media Piracy in Emerging Economies” – Pirataria em mercados emergentes, em tradução livre – e levou em consideração valores de mercado praticados em 2008. 

Para que os valores representassem exatamente o padrão econômico do brasileiro, os preços dos produtos sofreram reajustes e foram analisados tomando como base o impacto de cada um deles no orçamento. Assim, um DVD de US$ 3,50, por exemplo, teve o custo ajustado para US$ 20.

Ou seja, enquanto um norte-americano compra um DVD original por US$ 24, o brasileiro precisaria gastar US$ 20, quase o mesmo valor, para adquirir um produto pirata. Assim como o Brasil, Rússia e África do Sul também apresentaram índices semelhantes.

A pesquisa também levou em consideração o preço de softwares. Em 2009, o Microsoft Office 2007: Home and Student custava US$ 149 nos EUA. Analisando-se o poder de compra do usuário brasileiro, o impacto no orçamento para comprar o mesmo produto por aqui seria de US$ 621.

A pesquisa do SSRC conta com o apoio do Instituto Overmundo e do Centro de Tecnologia e Sociedade da FGV. O relatório final cita ainda alguns sites e serviços que contribuem para a pirataria no Brasil, como a extinta comunidade “Discografias”, do Orkut, e os sites legendas.tv e InSubs.

Cupons de desconto TecMundo: