De tempos em tempos, tudo muda na informática. Os processadores ganham mais núcleos, as placas de vídeo trazem maior quantidade de memória e o armazenamento ótico também ganha suas inovações. Primeiro, foi o salto do CD para o DVD, quando pudemos presenciar o aumento de meros 700 MB para 4700 MB (4,7 GB), ou seja, o espaço aumentou mais de seis vezes.

O DVD, então, reinou por muito tempo e ganhou uma versão de dupla camada capaz de comportar até 8,5 GB. Muitas empresas embarcaram na onda do DVD e incluíram a tecnologia em seus players e video games, como foi o caso do Playstation 2 e do Xbox. Essa tecnologia teve ótima durabilidade, mas desde o lançamento do PS3 todos ficaram cientes da tendência — e possível dominação — do Blu-ray.

A evolução do Blu-ray

A tecnologia Blu-ray veio para revolucionar o mercado dos filmes, tanto no quesito qualidade como na questão do conteúdo, visto que é possível incluir muito mais conteúdo (faixas de áudio, legendas e extras) em um mesmo disco. Os discos Blu-ray de uma camada permitem a adição de até 25 GB de dados, enquanto que os de dupla camada armazenam até 50 GB. Todavia, parece que para a indústria tecnológica não há um limite e, por isso, o novo Blu-ray está chegando.

Isso mesmo! Segundo anúncio oficial (clique aqui para acessar a noticia em inglês), a Blu-ray Disc Association está trabalhando na padronização e tecnologia do Blu-ray Disc X-Large (BDXL). O novo disco suportará armazenamento de até 128 GB em discos graváveis ou até 100 GB em discos regraváveis. Ainda não foram divulgados muitos detalhes quanto aos processos de fabricação e de funcionamento dos novos discos.

Vários discos dentro de um

A notícia apenas reporta que o BDXL terá três ou quatro camadas, daí o milagre do armazenamento massivo. Vale frisar que os novos discos não terão grandes alterações quanto à tecnologia Blu-ray, visto que ainda serão gravados com uma tecnologia muito semelhante à atual. No entanto, a notícia veio acompanhada de um detalhe importante: a incompatibilidade dos novos discos com os players atuais (nem mesmo PS3 será compatível).

Sendo assim, depois da entrada da tecnologia Blu-ray 3D, que forçou e ainda vai forçar muita gente a trocar de player, em breve teremos que gastar mais dinheiro na aquisição de um aparelho que seja compatível com os novos discos. Vale salientar ainda que o BDXL será ideal para armazenamento de filmes em 3D e jogos ainda mais robustos para novas plataformas.

Um substituto para o Blu-ray

Bom, se os 128 GB do novo padrão Blu-ray não são suficientes, os tecnólogos japoneses já garantem que farão um disco capaz de armazenar 25 TB (terabytes). Isso é muito? Digamos que “muito” é uma palavra que não podemos utilizar, porque 25 TB é mais do que qualquer disco rígido consegue armazenar. Se considerarmos que 1 TB é mil vezes 1 GB, teremos uma noção básica do quão grande será o novo disco japonês.

O universo dentro de um disco - ou quase...

As grandes sacadas dessa tecnologia ainda sem nome são a facilidade no processo de fabricação e o baixo custo dos materiais utilizados. As notícias pela web dão conta de que o novo disco será fabricado de óxido de titânio e terá seu processo de gravação facilitado, visto que somente será necessário aplicar luz para que o material mude de cor e receba os dados.

Por outro lado, a tecnologia exigirá novos leitores e gravadores - fator que deve complicar a chegada dos “superdiscos” ao mercado. Esse projeto está em desenvolvimento na Universidade de Tokyo, sob a supervisão de Shin-ichi Ohkoshi. Segundo o próprio OhKoshi, estes discos terão uma tecnologia surpreendente, com uma precisão entre 5 nm (nanômetros) e 20 nm.

Compensa? Esses novos discos serão necessários?

Se considerarmos que os “superdiscos” terão um processo de fabricação simples e barato, não há por que não aderir à nova tecnologia. Todavia, levando em conta que  a nova tecnologia exigirá novos gravadores e leitores, talvez já seja um bom motivo para pensar duas vezes antes de investir nas futuras tecnologias.

Não há necessidade, atualmente, de investir nessas tecnologias, porém como a evolução é constante e os filmes trazem cada vez mais detalhes e qualidade, com certeza serão necessários novos discos. Possivelmente, as grandes fabricantes é que vão determinar qual a tendência do futuro. Por exemplo, o próximo console da Sony (que deve ter o nome Playstation 4) deve continuar com a tecnologia Blu-ray, todavia trará suporte para jogos em BDXL.

Os produtos vão evoluir e vamos aderir aos novos discos sem perceber

Enfim, não há previsões sobre a comercialização de qualquer uma dessas tecnologias, contudo podemos  afirmar que uma delas (ou ambas) vai dominar o mercado em breve. Resta a pergunta: que disco sucederá o Blu-ray? Ninguém sabe, mas o importante é que o consumidor terá a oportunidade de acompanhar o processo evolutivo do armazenamento ótico e ajudar na determinação de um novo padrão.

Sua opinião

Depois dessas duas notícias interessantíssimas, gostaríamos de saber sua opinião quanto às novas tecnologias. Será que o Blu-Ray Disc X-Large dominará os players do futuro? O “superdisco” produzido no Japão poderá ser uma realidade? Que tipo de disco será usado no Playstation 4? Dê sua opinião e faça do Portal Baixaki um site ainda mais completo.

Cupons de desconto TecMundo: