(Fonte da imagem: ThinkStock)

Para quem acha que problemas com corrupção e outras falcatruas corporativas são exclusividades do Brasil, a Comissão Europeia entrou em contato com nada menos do que 13 fabricantes de mídias óticas, como CDs e DVDs, após suspeitas sobre a criação de um cartel para fazer com que o preço dos produtos aumentasse nos últimos anos.

De acordo com o site The Verge, o órgão fiscalizador acredita que as companhias — cujos nomes não foram revelados — fizeram com que o valor dos lances em leilões de contratos e licitações fosse elevado de maneira considerável, superfaturando no processo. A prática é considerada ilegal e a Comissão a descreve como uma das mais sérias brechas nas leis antitruste da história da União Europeia.

O site ainda afirma que esse primeiro contato com as empresas não significa muita coisa, já que elas provavelmente vão negar a acusação, dando início ao processo de análise e investigação de documentos, além de depoimentos de representantes das fabricantes diante dos órgãos responsáveis pela fiscalização. No entanto, se esses fatos forem reais, cada uma das 13 companhias terá de pagar uma multa equivalente a 10% de todo o seu rendimento anual — ou seja, “apenas” alguns milhões de dólares.

Fonte: The Verge

Cupons de desconto TecMundo: