O Walmart pode ser a segunda empresa a ser autorizada a fazer entregas utilizando drones, como já faz a Amazon. A maior varejista do mundo entrou com um pedido junto à Federação de Administração da Aviação (FAA) para a liberação de uso dos dispositivos voadores para diversos propósitos, como gerenciamento de estoque, entregas em domicílio e coleta de itens.

Os modelos de drones utilizados pelo Walmart são produzidos pela chinesa SZ DJI Technology e já vinham sendo testados em ambientes internos. O pedido da companhia traz um peso ainda maior para que a FAA regulamente o uso da tecnologia pelas empresas – que atualmente é ilegal – e a organização já disse que pretende apresentar algo até a metade do ano que vem.

Vantagem logística

O porta-voz do Walmart varejista, Dan Toporek, disse que os drones podem ser uma ótima solução logística para as empresas. "Eles têm um potencial enorme para conectar nossa vasta rede de lojas, centros de distribuição e frotas de transporte. Existe um Walmart em um raio de 8 km para 70% da população norte-americana, o que cria possibilidades únicas e interessantes de servir nossos clientes com drones".

O armazenamento, o transporte e a entrega de produtos aos consumidores se tornaram o foco da empresa, que está projetando uma queda nos rendimentos para o próximo ano em função do aumento expressivo nos custos de manutenção da rede.

Cupons de desconto TecMundo: