A Agência de Projetos de Pesquisa Avançada de Defesa (DARPA) do governo norte-americano anunciou uma nova ideia que parece e muito com o cenário de um filme de espionagem. A organização declarou que já investiga a utilização de drones leves e rápidos que se desmancharão no ar assim que completarem um serviço de entrega de suprimentos em locais de difícil acesso.

O projeto, nomeado de “ICARUS”, se refere à sigla inglesa para “sistemas de entrada controlados, liberados pelo ar e irrecuperáveis”. Mas, como um bônus, o nome também traz a referência para o personagem da mitologia grega Icarus , que escapou de uma prisão com uma asa formada por cera e penas.

O fim trágico do personagem também é uma inspiração para os pesquisadores da DARPA. Icarus, em sua ambição de voar perto do sol, viu a cera da sua asa derreter e fazê-lo cair das alturas. O projeto conta com uma estratégia parecida: ao finalizar o trabalho de entrega de comida ou medicamentos, o pequeno drone vaporizará no ar, minimizando ou neutralizando qualquer tipo de tecnologia para inimigos de guerra.

Para realizar esse objetivo, a DARPA investirá cerca de US$ 8 milhões (mais de R$ 30 milhões) em pesquisas nos próximos 26 meses. A intenção é que os veículos sejam liberados de aviões em grandes alturas, cruzando até quatro horas de voo para entregar pacotes de até dois quilos.

"Veículos de entrega que desaparecem podem estender as capacidade operacionais militares e civis em circustâncias em que não há meios para prover suporte adicional", completou Troy Olsson, coordenador do projeto pela DARPA.

"Inventar materiais transitórios, criar maneiras de aumentar a sua produção e combinar essas propostas com o controle e a aerodinâmica para eles atingirem a precisão e a suavidade de pouso que precisamos é um problema da engenharia muito desafiador e atraente", reforçou o pesquisador.

Drones que desmancham no ar? Essa é a novidade da DARPA Comente as possibilidades dessa tecnologia no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: