O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) divulgou em nota à imprensa que a partir de agosto uma nova ferramenta auxiliará na inspeção das condições de trabalho nas regiões rurais do país, em especial no combate ao trabalho escravo.

A Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Rio de Janeiro (SRTE/RJ) recebeu uma doação de seis drones do modelo Inspire 1. A contribuição veio do Ministério Público do Trabalho, por meio do Termo de Ajustamento de Conduta firmado com empresas que apresentaram alguma irregularidade.

Na última quarta-feira (22), sete auditores-fiscais do trabalho finalizaram na sede do SRTE/RJ, no centro do Rio, o curso de capacitação que os habilitou no manuseio e operação dos drones. O objetivo da iniciativa não é substituir a presença do fiscal, mas servir como mais uma ferramenta de auxílio na fiscalização de fazendas, áreas de pesca e grandes obras, por exemplo.

Parceria com a Polícia Rodoviária Federal

Os veículos aéreos não tripulados (vants), como também são chamados esses dispositivos, contam com uma câmera capaz de fotografar e filmar com resolução 4K. A autonomia de voo de cada um é de aproximadamente 20 minutos, com alcance de cerca de 2 quilômetros e altitude máxima de 70 metros.

O MTE pretende doar um dos vants para a Polícia Rodoviária Federal (PRF), órgão parceiro no combate ao trabalho escravo rural e urbano no Brasil. Operativos da entidade também receberão o treinamento de capacitação para isso. O emprego dos drones nos atos de fiscalização será realizado inicialmente em fase de testes, uma vez que a utilização desses dispositivos ainda não foi regulada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Cupons de desconto TecMundo: