A esse ponto, você já deve estar cansado de saber de casos de drones que sofrem os mais variados acidentes – seja porque seu “piloto” não soube controlá-lo direito, porque o dispositivo perdeu o controle ou simplesmente por culpa de um lançamento malfeito. Pois um grupo de estudantes da Universidade de Zurique conseguiu encontrar uma solução bem interessante (e eficiente) para dar fim a esses problemas.

Se você duvida, basta conferir o vídeo logo abaixo. Este mostra um drone sendo literalmente arremessado ao ar nas posições mais improváveis ou mesmo sendo largado por alguém de maneira descuidada; em todas as vezes, contudo, o aparelho não sofre estrago algum. Isso porque ele nem mesmo chega a tocar o chão: ele simplesmente corrige sua posição em pleno ar, numa questão de instantes, e fica a planar em um ponto estaticamente.

Evitando quedas em poucos passos

O segredo para que ele realize essa façanha está na utilização de um sistema combinado de sensores. Estes entram em ação em momentos distintos, realizando todas as correções necessárias para evitar uma colisão através de diversas fases. Todo o processo, vale notar, é calculado com a ajuda do hardware de um smartphone.

Tudo começa quando o drone percebe que está em queda livre. Quando isso ocorre, ele ativa um acelerômetro e um giroscópio, que trabalham em conjunto das hélices para corrigir a orientação de seu voo. Em seguida, uma câmera e um sensor de distância analisam o terreno logo abaixo, definindo a distância que estão do chão e determinando um ponto fixo como referência para permanecer em um modo de voo estático. Esse último mecanismo é tão eficiente, vale notar, que ele é capaz de corrigir sua posição mesmo se empurrado ou movido.

Aterrisagem segura

Ok, o sistema de correção de voo deste drone é impressionante. Mas e no caso de você acabar perdendo o controle do drone ou ele ficar fora de seu alcance? A equipe também pensou em uma solução para permitir que o veículo pouse da maneira mais segura que puder, mesmo sem um humano para ajudar.

A solução, para tal, é utilizar um sistema de mapeamento bem semelhante a um que comentamos aqui no TecMundo tempos atrás. Utilizando seu conjunto de câmera e sensor de distância, o drone é capaz de voar pelos arredores de onde se encontra e criar um mapa 3D do local; em seguida, tudo o que ele precisa fazer é analisar o local para encontrar a área mais plana que puder. Achando-o, ele simplesmente voa até lá e realiza um pouso.

É claro que isso não vai necessariamente salvar seu drone da ruína – afinal, ele pode muito bem achar que um pouso no meio da rua é a opção perfeita para esses casos – mas ainda é um avanço e tanto para evitar que esses aparelhos tão caros se tornem sucata por culpa de um lançamento ruim ou de uma pessoa desastrada.

Cupons de desconto TecMundo: