Mais uma vez, a tecnologia está sendo usada com fins bem negativos: uma quadrilha de uma comunidade na Zona Norte do Rio de Janeiro utilizou drones para mapear áreas dominadas por traficantes rivais e aproveitou as imagens para tomar pontos de venda de drogas.

As imagens feitas com os drones permitiram que a facção de Peixão atuasse de maneira mais eficaz na invasão das ruas estreitas e confusas da comunidade

Tudo aconteceu na comunidade Cidade Alta, em Cordovil, bairro da Zona Norte do Rio. O grupo de criminosos sob a liderança de Álvaro Malaquias Santa Rosa, conhecido como Peixão, fez o reconhecimento do território e uma invasão bem-sucedida ao local no ano passado. A retaliação veio na madrugada do último dia 2, com os rivais do grupo de Peixão tentando tomar a comunidade de volta.

O traficante Peixão usou drones para mapear áreas rivais

As imagens feitas com os drones permitiram que a facção de Peixão atuasse de maneira mais eficaz na invasão das ruas estreitas e confusas da comunidade. Diversos relatos de tiroteios foram feitos por moradores da região, e a situação só se normalizou com uma operação policial que apreendeu 48 armas e prendeu 45 pessoas, na terça-feira (2) de manhã.

Cupons de desconto TecMundo: