Se você achava que os drones só serviam para fazer alguns vídeos interessantes, é melhor pensar novamente. Um jovem britânico de apenas 15 anos conseguiu nada menos do que 250 mil dólares após ganhar o primeiro lugar no World Drone Prix, uma corrida ao ar livre que coloca esses veículos para disputar em uma “pista de obstáculos”.

Nessa competição, os pilotos e suas equipes têm um objetivo simples, em teoria: como o vídeo acima mostra bem, cada drone deve fazer uma série de voltas pela pista enquanto passa por cada aro disposto no caminho. O torneio, que ocorreu em Dubai, reuniu mais de 150 times de todas as partes do mundo, sendo considerado um dos maiores eventos do gênero – e não é à toa, já que os prêmios acumulam um total de um milhão de dólares.

Como dito anteriormente, o prêmio ficou para o britânico Luke Bannister e seu time, o Tornado X-Blades Banni-UK, que saiu do torneio com quase 900 mil reais após a vitória. Confira logo abaixo o vídeo do drone vencedor nas finais da competição; vale avisar, no entanto, que as rápidas guinadas do veículo em primeira pessoa tornam o registro pouco recomendável para os fracos de estômago ou que sofrem tonturas com facilidade.

O esporte do futuro

Obviamente, um torneio como esses pede um investimento e tanto, mas parece que isso não vai faltar para o que promete ser um dos novos esportes de peso a surgir. Vários donos de times da NFL já resolveram entrar nesse mercado, por exemplo, o que quer dizer que isso pode se tornar cada vez mais comum, pelos próximos anos.

Apesar disso, um único problema ainda dificulta bastante esses eventos como um todo: é difícil assistir uma corrida de drones. Enquanto seus pilotos usam visores de realidade virtual para controlar os veículos em primeira pessoa, para o público eles acabam por parecer apenas borrões barulhentos passando a sua frente. Mas isso é algo que certamente vai ser resolvido, em algum momento.

Você acha que as corridas de drones podem se tornar um esporte de sucesso? Comente no Fórum do TecMundo