Com o preço dos eletrônicos subindo indiscriminadamente em 2016, procurar soluções mais econômicas dos gadgets que você deseja comprar tem se tornado uma realidade.

Se você está nesta situação em sua busca de um smartwatch mais acessível, a DL tem uma opção que custa algo entre R$ 400 e R$ 600. Mas será que vale a pena investir no e-Watch da marca brasileira?

O que ele pode fazer?

Diferente da maioria dos relógios inteligentes do mercado, o e-Watch da DL é basicamente um celular mais ou menos inteligente em forma de “Apple Watch”. Ele nos lembrou um pouco dos antigos celulares com tela sensível ao toque que vieram antes de o Android se tornar popular no Brasil. Eles faziam algumas coisas, mas seu SO e memória eram muito limitados.

Como o e-Watch possui espaço para micro SD e também um chip SIM de operadora, você consegue fazer e receber ligações. Ele ainda manda SMS e permite ouvir música usando um fone de ouvido Bluetooth ou mesmo um com cabo, incluído na caixa.

Sem um cartão de memória, entretanto, o aparelho tem pouca utilidade. A memória interna é diminuta e mal serve para armazenar fotos de baixíssima resolução. Falando nisso, o relógio tem sim uma câmera capaz de fotografar, mas isso é feito apenas em 240x240, menor que a resolução VGA.

Como era de se esperar, as fotos são bem ruins. É possível ver o contorno dos objetos fotografados e também identificar uma boa quantidade de cores, mas nada além disso. Claro que essa câmera não vai servir para praticamente nada em sua vida hoje, mas já é possível se divertir um pouco.

Há ainda um app para Android, chamado Fundo Companion, que permite parear o relógio a um smartphone. Com ele, você consegue usar os sensores do relógio para rastrear suas atividades durante o dia e ver quantas calorias gastou em determinado período. Infelizmente, não há muita precisão e não conseguimos fazer esse recurso funcionar de forma consistente. Portanto, é bom não levar essa possibilidade em conta na hora da compra.

Pareamento com smartphones

O relógio conta com uma conexão Bluetooth que permite conectá-lo a qualquer aparelho sonoro ou ainda smartphones. Junto com o celular, ele deveria mostrar determinadas notificações e avisar quando você está recebendo uma chamada. Contudo, apenas esta última realmente funciona.

A conexão com o nosso Motorola Moto X 2014 foi perdida em diversas momentos, mesmo com o aparelho ao lado do smartphone. Fora isso, os menus e as possibilidades de configuração para o Bluetooth do e-Watch são confusas, tanto no app para Android quanto no próprio dispositivo. Você nunca sabe quando tudo está ou não funcionando direito.

Hardware

A DL não divulga especificações muito técnicas sobre o aparelho, mas, ao que tudo indica, o relógio só tem 0,5 MB de memória interna. Isso é suficiente apenas para o sistema operacional e para guardar algumas poucas fotos e gravações de áudio em baixíssima qualidade.

Praticamente toda a interação é feita pela tela de 1,54’’, havendo apenas um botão redondo que serve para fechar apps, desligar a tela e também desligar o sistema. Diferente do Apple Watch, girar esse botão não ativa nenhuma função.

O que pode parecer um segundo botão é na verdade a tampa da conexão micro USB, por onde o smartwatch é carregado. Isso é sempre feito através de um computador, uma vez que não há um carregador de parede no pacote.

A carcaça do e-Watch é feita em metal bem rígido e aparentemente de boa qualidade, mas a pulseira foi construída em um plástico meio seco. O acabamento em geral deixa um pouco a desejar, mas o relógio não é feio.

Vale a pena?

O e-Watch é um relógio inteligente para quem não quer gastar muito, mas deseja ter algo que pode funcionar de forma bem independente do smartphone. Ele faz ligações e manda SMS por ter uma entrada para chip SIM e ainda consegue substituir seu celular em alguns casos mais básicos. Por exemplo, se você tem um fone Bluetooth, dá para ouvir músicas armazenadas no micro SD de forma bem prática enquanto faz exercícios.

O problema é que ele não tem 3G ou 4G, ficando apenas no GPRS para dados móveis. Nem usando os dados do smartphone é possível fazer alguma coisa na web, apesar de ter apps do Facebook e Twitter, além de um navegador.

A autonomia de bateria (380 mAh), por outro lado, é bem interessante. Sem um chip de operadora inserido, o relógio conseguiu ficar mais de três dias longe das tomadas com uso básico. Usando a rede celular e conectado via Bluetooth a um smartphone, essa marca caiu para dois dias. Isso é muito bom para a categoria.

O preço gira entre R$ 400 e R$ 600, mas é difícil encontrá-lo no mercado virtual brasileiro no momento. O valor não é alto, mas ele tem problemas que limitam sua funcionalidade, especialmente quando é usado como acessório de um smartphone.

O DL e-Watch até pode ter uma relação custo-benefício interessante, mas, se você quer um smartwatch de alta qualidade e que funcione adequadamente com seu smartphone, não vale a pena investir neste produto.

Você pode comprar o DL e-Watch na Cissa Magazine através deste link (confira a disponibilidade).

Cupons de desconto TecMundo: