Protótipos do Pixel 7 Pro estavam à venda no Facebook e no eBay

1 min de leitura
Imagem de: Protótipos do Pixel 7 Pro estavam à venda no Facebook e no eBay
Imagem: GSMArena/Reprodução
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.

Anunciada durante o Google I/O 2022, na primeira quinzena de maio, a série de celulares Pixel 7 ainda vai demorar para chegar às lojas. Mas, aparentemente, alguns protótipos estão à venda na internet, com um deles tendo sido utilizado pelo comprador durante três semanas.

Em uma publicação na segunda-feira (31), o usuário do Reddit “AMC20_” relatou ter comprado um smartphone anunciado como Pixel 6 Pro no Facebook Marketplace. No entanto, o dispositivo parou de funcionar repentinamente, após mais de 20 dias de uso.

Segundo o comprador, o celular parece ter passado por um reset de fábrica realizado remotamente, apagando todos os dados armazenados nele. Desde então, o telefone não funciona mais, ficando em um loop infinito na tela de inicialização do Android.

As fotos divulgadas pelo comprador ajudaram na identificação do protótipo do Pixel 7.As fotos divulgadas pelo comprador ajudaram na identificação do protótipo do Pixel 7.Fonte:  XDA/Reprodução 

Ao compartilhar as fotos do suposto Pixel 6 Pro, ele também mostrou as configurações do aparelho. A partir destas informações, foi possível descobrir que o modelo se tratava de um protótipo do Google Pixel 7 Pro, pois as especificações e o codinome eram os mesmos desta variante da nova geração do celular da Google.

À venda também no eBay

Além do Facebook, protótipos do Pixel 7 também foram anunciados no eBay. De acordo com o especialista em tecnologia M. Brandon Lee, que ajudou na identificação do aparelho, provavelmente se trata da mesma pessoa vendendo os celulares nas duas plataformas.

Não se sabe como o vendedor teve acesso às unidades, mas os anúncios foram retirados do ar assim que o assunto viralizou. Segundo Lee, a pessoa responsável pelas vendas foi visitada pela polícia, indicando a possibilidade de que a Google o tenha denunciado.

Sobre o Pixel 7 Pro adquirido por "AMC20_", acredita-se que a big tech identificou a unidade em funcionamento e a apagou remotamente. Agora, o comprador terá que procurar ajuda da gigante das buscas se quiser restaurar o celular.