Celular da Samsung que dobra: conheça os modelos Fold e Flip

2 min de leitura
Imagem de: Celular da Samsung que dobra: conheça os modelos Fold e Flip
Imagem: Samsung/Reprodução
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.

O "celular que dobra" parece ser a principal evolução de uma nova geração de smartphones, e a Samsung está atenta a nova tendência desse mercado. A empresa atualmente lidera o segmento de dispositivos dobráveis no mercado de celulares e pode até levar a tecnologia para notebooks.

Em 2022, cerca de 50 milhões de celulares que dobram deverão ser vendidos e uma boa fatia será comercializada pela empresa sul-coreana, segundo o Statista. Apenas em dezembro do ano passado, a fabricante do Galaxy produziu 1,4 milhões de smartphones dobráveis. O número representa um crescimento de 3.435% com relação ao mesmo mês de 2020.

Conheça os modelos de celular que dobra da Samsung já disponíveis no mercado e a evolução das principais linhas da marca para o setor, a Galaxy Fold e Galaxy Flip.

Galaxy Fold

(Fonte: Samsung/Reprodução)(Fonte: Samsung/Reprodução)Fonte:  Samsung/Reprodução 

O primeiro celular que dobra da Samsung chegou ao Brasil no início de 2020, um ano depois de ter sido lançado globalmente. O modelo um display flexível de 7,3 polegadas quando aberto, além de uma tela externa AMOLED de 4,6 polegadas. O preço de lançamento foi de R$ 13 mil, tornando o Galaxy Fold o celular mais caro do país na época, superando o valor do iPhone XS Max.

Galaxy Z Flip

(Fonte: Samsung/Reprodução)(Fonte: Samsung/Reprodução)Fonte:  Samsung/Reprodução 

O Galaxy Z Flip tem um tamanho total de display de 6,7 polegadas. O aparelho chegou ao mercado brasileiro em março de 2020, apenas um mês depois do lançamento global, com um valor sugerido de R$ 9 mil. Isso tornou o dobrável da Samsung mais acessível e competitivo, já que passou a oferecer uma potência maior do que outros produtos na mesma faixa de preço.

Galaxy Z Fold 2

(Fonte: Samsung/Reprodução)(Fonte: Samsung/Reprodução)Fonte:  Samsung/Reprodução 

O Galaxy Z Fold 2 perdeu parte da área central do Fold original para dar espaço a um display maior que o modelo anterior. A tela externa passou para 6,2 polegadas, enquanto o espaço total do display interno é de 7,6 polegadas. O dispositivo foi lançado no Brasil em novembro de 2020 com um valor sugerido de R$ 14 mil.

Galaxy Z Fold 3

(Fonte: Samsung/Reprodução)(Fonte: Samsung/Reprodução)Fonte:  Samsung/Reprodução 

A Samsung resolveu deixar o Galaxy Z Fold 3 mais fino e leve que seus celulares dobráveis anteriores. O tamanho das telas não mudou em relação ao Fold 2, mas o aparelho ganhou certificação IPX8, o que garante um mergulho de 30 minutos a até 1,5 metro de água doce.

Além de mais resistente, o dobrável ganhou melhorias na tela e suporte para uma versão especial da S Pen. Com o cancelamento de um Galaxy Note para 2021, o modelo foi o principal lançamento da Samsung no segundo semestre do ano. O dispositivo chegou em outubro de 2021 no Brasil por R$ 12.799.

Galaxy Z Flip 3

(Fonte: Samsung/Reprodução)(Fonte: Samsung/Reprodução)Fonte:  Samsung/Reprodução 

O Galaxy Z Flip 3 é o dobrável de maior sucesso da Samsung atualmente, com cerca de 1 milhão de unidades produzidas somente em dezembro de 2021. O modelo conta com uma tela Dynamic AMOLED de 1,9 polegada na parte externa, além do display de 6,7 polegadas quando está totalmente aberto. Com um valor a partir de R$ 6.999, o modelo também começou a ser vendido em outubro do ano passado no Brasil.

E aí, qual celular da Samsung que dobra você mais curtiu? Teria um smartphone com tela flexível ou prefere ficar nos modelos tradicionais? Deixe sua opinião nos comentários!