Review Moto G60: um ótimo aparelho para o seu dia a dia

5 min de leitura
Imagem de: Review Moto G60: um ótimo aparelho para o seu dia a dia
Imagem: TecMundo
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

A Motorola deu uma bela renovada na linha G neste ano, que começou pelo Moto G100. O Moto G60 é um intermediário, com algumas funções de top de linha e que chama atenção pelo tamanho da sua bateria de 6 mil mAh e de sua câmera principal de 108 MP. Mas e no dia a dia como ele se comporta? Eu fiz os testes com esse aparelho durante quase 2 semanas e vou contar a minha experiência para vocês!

Design

Começando pelo design, o seu corpo é de plástico com efeito metalizado na traseira, o que reflete bastante luz e pega bastante marcas de dedo. Seus botões estão todos localizados na lateral direita do aparelho: botões de ligar e desligar, de volume e o dedicado ao google assistente, que infelizmente não é reprogramável e é facilmente confundido pelo botão de aumentar o volume. O sensor de digitais voltou para a parte traseira como na geração passada, que é uma posição fácil de alcançar e funciona bem.

Do lado esquerdo, encontramos apenas a gaveta para o chip da operadora e o cartão para expansão de memória, com as opções disponíveis para usar um chip de operadora e um cartão de expansão ou dois chips de operadora. O G60 é um aparelho grande e pesado, devido ao tamanho da tela, de 6,8 polegadas, e sua bateria grande, o que pode deixar a sua pegada desconfortável para quem tem mãos pequenas.

Desempenho

O moto G60 está equipado com Snapdragon 732G, 6 GB de memória RAM e se sai muito bem nas tarefas. Usado para atividades do dia a dia, como mensagens e redes sociais, ele se mostrou bem rápido, porém esquenta um pouco, mas nada fora do normal. Seu desempenho em jogos também é muito bom. Call of Duty para mobile roda com tudo no máximo, sem queda de FPS, mas, em partidas com muitos jogadores, o aparelho esquenta bastante. Já no Asphalt 9 que tem gráficos caprichados rodou com configurações médias.

A tela de 120 hertz faz diferença somente em jogos mais casuais, já que a GPU Adreno 618 não é potente o suficiente para rodar jogos mais pesados, a 120 FPS. Aliás, mesmo a 30 fps, jogos mais pesados, como Genshin Impact, ainda apresentam leves engasgadas. Não te impede de jogar e se divertir, mas é bom saber.

Moto G60Moto G60 (Imagem: Felipe Oliveira/TecMundo)

Interface

O Moto G60 já vem atualizado com o Android 11, e a interface bem limpa já conhecida pelos usuários da Motorola. A parte de customização pode ser feita no aplicativo Moto, que é o mesmo onde encontramos os atalhos de ativar a lanterna, abrir a câmera ou tirar print tocando na tela com três dedos. Porém, uma coisa triste é que a política de atualização da Motorola nos últimos anos tem prometido só uma atualização grande do Android, então esse aqui vai só até o Android 12 mesmo.

Tela

A tela do Moto G60 tem 6,8 polegadas, resolução Full HD+ e um painel IPS LCD com suporte ao HDR10+, que apresenta cores muito mais vivas e um melhor contraste. A novidade aqui é a taxa de atualização de 120 hertz, que dá muito mais fluidez ao conteúdo exibido na tela. O nível de brilho, que é baixo, faz ser difícil de enxergar ao utilizar o aparelho ao ar livre nos dias mais ensolarados.

Câmeras

Suas câmeras fazem um bom trabalho em ambientes com boa iluminação, as cores são vivas e bem nítidas devido ao sensor grande de 108 MP. Um recurso bacana que foi implementado no G 60 é o ultrapixel, que combina nove pixels em um único ultrapixel. Esse recurso faz o sensor ter 9 vezes mais sensibilidade à luz, tornando as fotos mais nítidas. As fotos noturnas, apesar de nítidas, sofrem um pouco de ruído, principalmente na lente ultrawide. Por falar nisso, a lente secundária é híbrida: ultrawide e macro, com um bom nível de detalhes quando bem aproximado do objeto fotografado.

Moto G60Moto G60. (Imagem: Divulgação/Motorola)

A câmera frontal de 32 MP também tem a tecnologia ultrapixel para registrar mais detalhes e captura belas fotos. A surpresa ficou por conta do flash, que está bem escondido na parte frontal do aparelho.

O modo "retrato" se mostrou eficiente mesmo contra a luz, acertando no recorte. Os modos "cor em destaque", "selfie em grupo", "timelapse" e "câmera lenta" também estão presentes no aplicativo da câmera.

Passando para os vídeos, a câmera grava em até 4K a 30 FPS na lente principal, a novidade aqui é para o modo de captura dupla, que utiliza tanto a câmera frontal quanto a traseira em um único vídeo, podendo escolher entre a lente principal e a ultrawide. Ideal para quem curte fazer vlogs.

Bateria

Mesmo sendo somente um intermediário, a bateria está bem interessante. Juntando o seu processador com a bateria de 6 mil mAh é possível ficar o dia todo sem carregar o aparelho com uso moderado (redes sociais, streaming de músicas, vídeos e alguns jogos) com o uso mais intenso uma carga por dia já é o suficiente.

O carregador que vem na caixa é o Turbo Power de 20 W, que poderia ser pelo menos de 30 W para diminuir o tempo de carregamento, que é de mais de 2 horas para chegar aos 100%.

Extras

Tem certificação IP67 que protege contra poeira e mergulhos em água doce de até 1 metro de profundidade durante o máximo de 30 minutos. Ele já vem com fone de ouvido na caixa, e o seu alto-falante é mono, podendo causar algumas distorções no som, quando está no volume máximo.

O sensor de digitais além de desbloquear o aparelho, quando deslizado para baixo, pode ser usado para ver as notificações.

Vale a pena?

Quem já está habituado com a linha G não vai sentir diferenças na interface, já que a Motorola implementa o mesmo Android nos seus aparelhos. A pegada pode incomodar um pouco devido ao tamanho e ao peso do aparelho, porém o G60 é um intermediário que acerta bastante em desempenho, câmeras e bateria, apesar do tempo que demora para carregar.

No site da Motorola, o G60 está saindo por R$ 2,7 mil a prazo ou R$ 2.430 à vista. Nas lojas online, está mais barato, dando para encontrar a partir de R$ 2 mil. No geral, ele é um bom aparelho para o dia a dia, mas será que existem opções melhores?

O Poco X3 NFC da Xiaomi pode ser encontrado mais barato quando importado, o desempenho é parecido, porém perde na capacidade da bateria, mas que compensa no seu carregamento, que é de 33 W. Só vale ficar atento se você for comprar de algum site de importados, como AliExpress por exemplo, que aí o prazo de entrega pode demorar bastante.

Além disso, temos o Galaxy A72  da Samsung, que está na mesma faixa de preço. Perde em bateria, mas tem uma câmera a mais de 3x de zoom, tela melhor e som estéreo que pode ser uma opção melhor para consumir conteúdo multimídia.

E aí, curtiu o Moto G60? Deixe sua opinião e qualquer dúvida que você tiver aí embaixo nos comentários.

***

Afiliação

Smartphone Motorola Moto G60

Smartphone Motorola Moto G100

Smartphone Motorola Moto G20

Smartphone Motorola Moto G G30

Smartphone Motorola Moto G G10