Digitar no celular será mais fácil com nova IA

1 min de leitura
Imagem de: Digitar no celular será mais fácil com nova IA
Avatar do autor

Muitas pessoas têm dificuldades de digitar corretamente usando as teclas virtuais na tela do celular. Pensando nisso, um projeto do Instituto de Tecnologia ETH Zürich pretende reduzir os erros na hora da digitação.

Os pesquisadores criaram uma solução em inteligência artificial que permite que o touchscreen detecte os toques com oito vezes mais precisão que os dispositivos atuais. Com isso, os usuários poderão ter smartphones mais precisos no futuro.

Sensores de toque não acompanharam a evolução da resolução das telas.Sensores de toque não acompanharam a evolução da resolução das telas.Fonte:  Pexels/Reprodução 

Conforme os pesquisadores, os sensores de toque para celulares não evoluíram muito desde meados dos anos 2000. Ao contrário das telas que tiveram enormes melhorias em relação à resolução.

Um exemplo é o iPhone mais recente. Enquanto o display possui resolução de 2532x1170, o sensor de toque possui uma resolução bem inferior de 32x15 pixels.

Hoje, as telas sensíveis ao toque detectam a posição usando mudanças no campo magnético entre as linhas do sensor ao sentir a proximidade do dedo ao tocar a superfície. Porém, ele não identifica o contato real.

Por outro lado, a tecnologia CapConnect combina as duas abordagens. Ela usa o touchscreen como sensor de imagem que "enxerga" a cerca de 8 milímetros de distância e uma câmera de profundidade que registra a proximidade dos objetos.

Dessa maneira, a inteligência artificial consegue detectar com maior precisão as áreas de contato entre o dedo e a superfície. Para isso, foi usado um algoritmo de deep learning desenvolvido pela equipe de pesquisadores.

Tecnologia pode ser aplicada em dispositivos com toques mais precisos.Tecnologia pode ser aplicada em dispositivos com toques mais precisos.Fonte:  Pexels/Reprodução 

Resultados dos experimentos

Durante os testes, os engenheiros notaram que o sistema reconhece de forma confiável os toques na superfície. Os resultados foram positivos mesmo quando os dedos tocam a tela juntos, realizando o movimento de pinça.

Então, a equipe do ETH Zürich acredita que a solução em IA abre caminhos para um novo sensor de toque para smartphones e tablets no futuro. Assim, será possível oferecer dispositivos mais confiáveis e precisos.

Digitar no celular será mais fácil com nova IA