5 coisas legais do Galaxy Z Fold 2, o melhor dobrável de 2020

3 min de leitura
Imagem de: 5 coisas legais do Galaxy Z Fold 2, o melhor dobrável de 2020
Imagem: Joyce Macedo/TecMundo
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

O Samsung Galaxy Z Fold 2 começou a ser vendido no Brasil em novembro de 2020 por R$ 14 mil. Finalmente colocamos as mãos nessa verdadeira joia do mundo dos smartphones e reunimos cinco destaques do mais recente dobrável da Samsung.

1. Tela externa maior

A telinha de fora do Fold cresceu. Alvo de muitas críticas no primeiro modelo do dobrável da Samsung, ela passou de 4,6 polegadas para 6,2 polegadas, o que deixou a experiência de uso sem precisar abrir o celular, o que é muito mais confortável e útil.

Apesar de ter o mesmo tamanho de uma tela de celular dos modelos atuais, a proporção de 25:9 causa certo estranhamento na hora de digitar no teclado virtual, que fica estreitinho. Mas não tem nem comparação com a versão anterior, que mal dava pra enxergar o que era digitado. E, ao abrir o aparelho, aí a experiência fica boa mesmo com a tela AMOLED de 7,6 polegadas, bem na pegada de tablet.

Galaxy Z Fold 2

Na verdade, o projeto como um todo está bem melhor, bem-acabado e com cara de produto final, e não de protótipo, que era a sensação que eu tive quando testei o Galaxy Fold. O que me leva ao segundo ponto.

2. Dobradiça "pimpada"

No primeiro Fold, o vinco incomodava durante o uso de rotina, como na rolagem de tela das redes sociais, por exemplo. Aqui a coisa melhorou um pouco. Claro que o vinco ainda está aqui, afinal é ele que permite o movimento da tela, mas ele está mais discreto.

A nova dobradiça parece mais resistente e realmente ela teve um reforço interno no seu sistema, incluindo alguns recursos herdados do Galaxy Z Flip, como o sistema de “escovinhas” que impedem o acúmulo de sujeiras e aumentam a vida útil do smartphone.

Além disso, agora ele também pode ficar aberto em diferentes ângulos, o que me leva para o próximo ponto.

Galaxy Z Fold 2

3. Flex Mode

Com a nova dobradiça que permite fixar a tela em qualquer ângulo entre 75 e 115 graus, o Galaxy Z Fold 2 pode ser usado no tal modo Flex, que fez sucesso ao debutar no Galaxy Z Flip — já que permite usar o celular como um "mininotebook", com ações diferentes acontecendo nas partes superior e inferior da tela.

Dá para manter o teclado em uma metade da tela gigante enquanto o texto que você está escrevendo aparece na parte superior, por exemplo. Também é possível de usar o próprio aparelho como uma espécie de tripé para tirar fotos ou fazer vídeos com ele apoiado em uma superfície.

Flex Mode no Galaxy Z Fold 2Flex Mode no Galaxy Z Fold 2. (Imagem: Joyce Macedo/TecMundo)

4. Câmeras

Por falar em fotos e vídeos, o Galaxy Z Fold 2 tem nada menos do que 5 câmeras. São 2 frontais de 10 megapixels cada e 3 traseiras de 12 MP cada. Apesar de não ser nenhum número exorbitando no papel, o resultado prévio dos nossos testes em locais menos iluminados fica bem legal — mesmo se comparado ao gigante de 108 MP do Note 20 Ultra, já que a lente principal também tem uma abertura f/1.8 que permite a entrada de mais luz.

Mas uma das coisas que eu acho mais legal é tirar selfie com o Fold. Isso porque dá para tirar foto ou fazer vídeo em selfie com o sistema de câmeras principal, incluindo a grande angular, ou seja, você não fica preso ao conjunto de 10 MP com sensor pequenino.

Câmeras do Galaxy Z Fold 2 Câmeras do Galaxy Z Fold 2. (Imagem: Joyce Macedo/TecMundo)

5. Áudio

Por fim, mas não menos importante, o áudio do Galaxy Z Fold 2 é impressionante. O sistema de alto-falantes estéreo é bem alto, nítido e ainda tem um grave considerável. Esse é um dos pontos em que olhamos para o Fold como um tablet e não como um celular, já que os tablets tendem a ter áudio melhor porque as pessoas costumam usá-los para consumir mais mídia, jogar, ver filmes e tudo mais.

Em suma, o Galaxy Z Fold 2 resolve os problemas que vimos no primeiro dobrável da Samsung e deixa a sensação de um celular premium, bem-acabado e que chama a atenção por onde quer que você vá. Apesar de eu não estar indo para muitos lugares ultimamente, né.

Galaxy Z fold 2

Essa foi apenas uma pincelada do que tem de mais legal no aparelho, mas ainda temos muito teste de câmera e de desempenho pela frente — apesar de não esperar engasgos nem decepções nesse quesito, afinal temos aqui um conjunto de hardware com 12 GB de RAM, 256 GB de armazenamento interno e processador Snapdragon 865 Plus.

Aproveite para deixar suas dúvidas e sugestões aqui nos comentários.

5 coisas legais do Galaxy Z Fold 2, o melhor dobrável de 2020