Qual celular comprar em 2019? Confira as melhores opções

5 min de leitura
Imagem de: Qual celular comprar em 2019? Confira as melhores opções
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

Atualmente, o celular é o principal aparelho eletrônico no dia a dia; se não for em quantidade, com certeza será em frequência de uso e interação. É inegável nossa necessidade de nos mantermos em contato com outras pessoas e, principalmente, estar online. Tudo acontece pela internet, e precisamos que ela esteja à nossa disposição o tempo todo. Contudo, essa experiência pode ser um tanto frustrante se você tiver um aparelho ultrapassado.

Em 2019, algumas tecnologias se popularizaram, fazendo com que os celulares lançados neste ano tragam, de fato, características diferentes do que era considerado padrão em 2018. Portanto, mesmo que seu celular tenho sido comprado há pouco tempo, em alguns quesitos ele pode estar defasado. Este artigo vai ajudá-lo a escolher um celular mais moderno e mais condizente com suas necessidades atuais, indo de modelos bem baratinhos até os mais avançados.

Celulares ótimos já não são tão caros

Vídeo de apresentação da linha A, da Samsung. Aparelhos intermediários para diversos gostos e bolsos:

Uma das mudanças mais perceptíveis de 2018 para 2019 é a popularização dos chamados “intermediários premium”. Vários celulares já trazem características que até pouco tempo atrás só estavam presentes em aparelhos top de linha. Um exemplo disso é a tela grande e de boa qualidade.

Em nossa lista, há modelos com telas imensas, ótimos para acessar a internet, redes sociais e também assistir a filmes — alguns deles por menos de R$ 1 mil. Também há opções com recursos avançados de câmera, até mesmo com sensores de 48 MP e leitor de impressões digitais embutido na tela — tudo isso por menos de R$ 2 mil.

Sendo assim, não é necessário que você termine o ano com um celular obsoleto, que trava, tem tela pequena, ou o deixe frustrado ao registrar um momento importante da sua vida: aquela reunião com amigos ou o show do seu artista predileto, que você esperou anos para ver.

Como dissemos, não é preciso pagar caro para ter um bom celular hoje em dia. Quer um exemplo? O Samsung Galaxy M30 tem tela Super AMOLED de 6,4 polegadas, câmera traseira com três sensores, bateria gigante de 5.000 mAh e custa cerca de R$ 1 mil. Veja o vídeo de apresentação do aparelho:

Samsung, Xiaomi, Apple, ASUS e Motorola

Existem dezenas de marcas de celulares espalhadas pelo mundo, mas cada país elege suas “queridinhas”. Aqui no Brasil, são a Samsung, a Apple, a ASUS, a Xiaomi e a Motorola. Todas essas empresas continuam lançando aparelhos no mercado nacional regularmente. A Xiaomi retornou ao Brasil e possui um site “.com.br” com alguns dispositivos disponíveis.

O que mudou do ano passado para cá?

Bem, já demos alguns exemplos de tecnologias que se tornaram padrão em 2019, mas ainda eram novidades em 2018. Se o seu telefone foi comprado há mais ou menos 1 ano, é possível que ele não tenha várias dessas novidades.

Tela gigante

(Fonte: YouTube/SamsungIndia/Divulgação)

As telas grandes se tornaram padrão, mesmo em celulares mais baratos. Além do mais, elas estão com qualidade muito superior, sendo que algumas delas possuem tecnologia AMOLED e contam com proteção Gorilla Glass, que previne arranhões.

O notch também diminuiu drasticamente, para melhorar a imersão sem atrapalhar a visualização de conteúdo.

Hardware mais potente

(Fonte: YouTube/SamsungIndia/Divulgação)

Atualmente, você pode ter um celular rápido e barato. Há modelos intermediários, abaixo dos R$ 1,5 mil, que rodam qualquer jogo da Play Store e têm capacidade para lidar com vários apps abertos ao mesmo tempo.

Várias câmeras e sensores de altíssima resolução

(Fonte: YouTube/SamsungIndia/Divulgação)

As câmeras com vários sensores possuem recursos extras como fotos com fundo desfocados de melhor qualidade, fotos com ângulo mais aberto, pegando toda a galera — mesmo que a distância para a cena seja curta —, além de melhores imagens captadas em ambientes com pouca iluminação. Nessas horas é que você percebe por que as fotos dos seus amigos no Instagram chamam muito mais a atenção: quanto mais sensores, mais possibilidade de fotos com propósitos distintos.

Há também opções de sensores de altíssima resolução, como as populares câmeras de 48 MP, que fornecem imagens com alta capacidade de zoom.

Leitor de impressões digitais sob a tela

(Fonte: YouTube/Tim Schofield/Reprodução)

O leitor biométrico sob a tela é uma “mão na roda” na hora de desbloquear a tela do celular. Precisamos de cada vez mais agilidade, e ele serve justamente para este propósito: deixar o celular disponível para uso o mais rápido possível. Além disso, o recurso é seguro.

Carregamento rápido

(Fonte: Samsung/Divulgação)

O carregamento rápido não é uma tecnologia nova, mas agora está muito mais popular. Ela permite que seu celular receba grande quantidade de energia em poucos minutos conectado ao carregador, o que é ideal para quem vive com pressa — ou seja, todos nós!

Conclusão

Embora você possa não ter um celular antigo, queríamos deixar claro que, atualmente, está muito mais fácil ter um aparelho totalmente funcional e sem gastar muito para isso. Esse efeito foi causado pela concorrência entre as fabricantes tradicionais e as companhias chinesas, que investiram pesado em custo-benefício.

Ter um celular moderno e ágil não é só uma questão de estar na moda: os modelos mais recentes possibilitam a comunicação mais rápida, minimizando sua exposição a riscos de acidentes e assaltos, por exemplo. Sem contar que os celulares mais novos vão receber o Android 10, que traz ótimos benefícios no que se refere a segurança e privacidade.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Qual celular comprar em 2019? Confira as melhores opções