Review Samsung Galaxy Buds: piorou, mas está melhor

7 min de leitura
Imagem de: Review Samsung Galaxy Buds: piorou, mas está melhor
Avatar do autor

Os Galaxy Buds são os novos fones de ouvido Bluetooth da Samsung e servem como sucessores do Gear IconX do ano passado. Ao comparar os dois, podemos ver que os Buds pioraram em certos pontos e perderam algumas capacidades, mas ainda assim os benefícios que esses “cortes” trouxeram tornaram a experiência geral melhor que a do modelo anterior.

Caso você conheça alguém que deseja saber se os Galaxy Buds valem a pena, compartilhe nosso texto ou vídeo de análise. No review, abordaremos as principais coisas que os fones da coreana têm de bom e de ruim. Confira:

Conforto e praticidade

Os Buds são a 3ª geração de fones da Samsung nesse formato e continuam a tradição de virem um pouco menores e mais leves que os antecessores. Eles são acompanhados por pares extras de pontas e abas de borracha com tamanhos diferentes, permitindo a escolha daqueles que se encaixem melhor na orelha de cada pessoa. O resultado é que eles ficam bem fixos no lugar.

Nos primeiros dois dias em que usei os Buds, eles causaram um pouco de irritação na orelha depois de algumas horas. Já do terceiro dia em diante, o incômodo cessou e passei a mal sentir que eles estavam lá, o que significa que a leveza e o tamanho deles chegaram em ponto ideal – pelo menos para mim. O encaixe firme também traz o benefício de aumentar o isolamento sonoro, o que é bom para quem quer apenas curtir seus sons.

Samsung Galaxy Buds review

Os fones continuam tendo pequenos painéis touch nas laterais, sensores de proximidade para determinar quando estão em uso e microfones embutidos. O case está um pouco menor e agora não tem mais um botão para abrir, o que pode ser feito com uso simples da fenda na frente da caixa. A “caixinha” tem um LED externo, que mostra o status da sua própria bateria, e um interno, que faz a mesma coisa para os fones quando eles estão encaixados. O conector USB-C para recarga do conjunto com o cabo que vem na caixa fica na parte traseira.

Earbuds bluetooth que você pode guardar em um case e colocar no bolso são extremamente práticos em geral, e nos Buds isso não é diferente. Eles são de transporte fácil mesmo para pessoas que não costumam andar com bolsas ou mochilas grandes.

Samsung Galaxy Buds review

Cuidados necessários

Ainda assim, vale avisar que tanto os fones quanto o case são resistentes a respingos de água e suor, mas não foram feitos para sobreviver a mergulhos. Dessa forma, é aconselhável evitar utilizá-lo perto de piscinas ou em banheiras.

Os Buds estão disponíveis nas cores preto, amarelo ou branco. Nossa sugestão é que os interessados fiquem com a preta, já que a branca fica com o case sujo com bastante frequência – e suspeito que aconteça o mesmo com a amarela.

Samsung Galaxy Buds review

Bom de usar, mas não perfeito

A Samsung trabalhou para melhorar o processo de pareamento dos Galaxy Buds, tornando isso bem mais fácil. Basta abrir a tampa da caixinha para que os fones apareçam na lista de dispositivos para conexão sem fios no seu smartphone. Caso queira conectar os fones a outro dispositivo depois, é só desativar o Bluetooth no seu celular e reabrir a caixa para que eles fiquem livres para conexão.

Quanto à qualidade sonora, os Buds foram feitos com colaboração da AKG e têm um bom equilíbrio nesse quesito, com graves e agudos em níveis agradáveis. Caso você use um celular Android, é possível utilizar o app Galaxy Wearable para equalizar o áudio dos fones como preferir. Mesmo assim, o áudio não deve impressionar os audiófilos de plantão. Além disso, vi algumas pessoas reclamando que acharam o volume máximo fraco, mas isso não aconteceu comigo e eu achei a maior intensidade foi forte.

Samsung Galaxy Buds review

Sobre os microfones, podemos dizer que as pessoas vão conseguir ouvir bem enquanto você estiver falando pelos microfones dos Buds, mas a qualidade sonora não é das melhores. Dessa forma, ele é perfeitamente utilizável para ligações telefônicas, mas não é recomendado para gravações que você pretenda divulgar posteriormente.

Nem tudo é para todos

Você pode atender ou encerrar chamadas dando dois toques rápidos no touchpad de qualquer lado – e esse mesmo gesto serve para trocar de faixa se estiver ouvindo música. Um toque único serve para reproduzir ou pausar um áudio, três rápidos para voltar para a faixa anterior e manter o painel pressionado permite recusar uma chamada ou ativar a assistente de voz do seu celular, que poder ser a Bixby, a Google Assistente ou até a Siri.

Como o aplicativo Galaxy Wearable não está disponível para iOS, quem usa iPhone pode usar as funções que mencionamos acima ao parear os Buds com o celular normalmente via Bluetooth, mas não terá como fazer mais que isso. Já no Android, o app permite mudar o resultado do toque longo para ativar e desativar o Som Ambiente, mantê-lo ativado apenas enquanto você estiver tocando no fone ou usar um lado para aumentar o volume e o outro para diminuir.

Samsung Galaxy Buds review

No app, você pode mexer nas configurações do recurso de Som Ambiente para controlar o volume dos barulhos que o fone deixa passar ou até fazê-lo focar no som de vozes, mas há ressalvas. No IconX, senti que essa função realmente jogava o som ambiente para você conseguir escutar tudo enquanto ouvia músicas, mas nos Buds isso está um pouco mais suave. O lado ruim é que, por esse motivo, na novidade é mais difícil conversar com alguém sem pausar suas músicas, mesmo com o Som Ambiente ligado no máximo e com foco na voz.

Por fim, o app ainda permite fazer os fones emitirem um barulho alto para ajudar a encontrar seus Buds caso acabe os perdendo.

Recursos cortados

Uma coisa que os Buds perderam totalmente e que o IconX tinha é o armazenamento interno. Se você gostava da ideia de poder jogar arquivos de música direto no fone e usá-los para curtir seus sons sem precisar do celular, infelizmente não poderá contar com essa possibilidade aqui.

Os novos fones da Samsung também não têm mais funções de rastreamento e motivação durante exercícios que o antecessor tinha. Ainda assim, como os dados que o IconX guardava eram só aproximados, essa função acaba não fazendo falta.

Samsung Galaxy Buds review

Bateria que dura bastante

A bateria dentro de cada fone e do case diminuiu, mas com todos os cortes de funções e otimizações por parte da Samsung, os Buds conseguem atingir uma duração de bateria bem melhor que a do IconX.

A coreana diz que os Buds os novos fones aguentam 6 horas de reprodução de música direto e mais 7 horas se forem recarregados apenas com a carga da caixinha. Na prática isso é bem difícil de medir, já que você quase nunca fica com os fones em uso tanto tempo de uma vez, mas é fato que usando os Buds cerca de 2 horas por dia, a bateria total do conjunto levou em média quase uma semana para acabar, o que é uma duração muito boa. Os fones ficam ligados enquanto estiverem fora da caixa, então é preciso guardá-los para não desperdiçar energia.

Samsung Galaxy Buds review

Para recarregar tudo, basta colocar os fones no case e liga-lo pelo cabo USB a um computador ou a um adaptador de tomada disponível – o kit dos Buds não inclui um. O case também é compatível com recarga wireless, então quem tiver uma base no padrão Qi ou um celular com compartilhamento de carga sem fio, como os membros da família S10 ou os Huawei P30 Pro e Lite, poderá tirar proveito da função.

Vale a pena?

O preço é outro ponto em que podemos ver as vantagens em comparação ao antecessor, mas isso não quer dizer que o aparelho é acessível. Enquanto o IconX é vendido oficialmente por R$ 1,5 mil reais, os Galaxy Buds saem por R$ 1 mil na loja da Samsung. Pagando à vista em varejistas, podemos encontrar a novidade por valores a partir de R$ 855.

Esse ainda é um preço caro, mas coloca os novos fones da Samsung em uma posição interessante frente aos principais rivais – a segunda geração dos Airpods da Apple, que estão saindo por um valor consideravelmente maior.

Samsung Galaxy Buds review

Pagar R$ 1 mil em um fone é desaconselhável, então a menos que você tenha grana sobrando e faça questão de comprar um, eu recomendaria pesquisar mais um pouco. Certamente é possível encontrar modelos de outras marcas com custos bem mais atraentes. Já se dinheiro não for um problema para você, há boas chances de que a praticidade e a ótima duração de bateria dos Galaxy Buds agrade bastante. Eu curti.

-----

Ficou interessado pelos Galaxy Buds? Confira o link abaixo com os melhores preços. Quem ainda tiver alguma dúvida pode perguntar diretamente pelo pelo perfil @leobrjor no Instagram ou no Twitter, que vou tentar responder quando puder. Clique aqui para instalar a extensão de descontos do TecMundo e aqui se quiser ficar por dentro de várias ofertas quentes de produtos variados.

Opções de compra

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Review Samsung Galaxy Buds: piorou, mas está melhor