Principal destaque do Huawei P30 Pro, as suas câmeras alcançaram pontuação recorde no DxOMark e vem chamando a atenção de todos que já colocaram as mãos no aparelho. Contudo, nem tudo são flores no novo aparelho e o recurso de câmera pensado para tirar belas fotos da Lua foi “desmascarado” por um pesquisador chinês.

O relatório do pesquisador Wang Yue foi postado no site chinês Zhihu e acusa esse modo de fotografia de funcionar como um filtro estilo Snapchat ou Instagram ao usar fotos já existentes da Lua para incrementar as capturas feitas com o celular. Em suma, o resultado não seria obtido apenas com o superzoom do dispositivo, mas com auxílio de uma “cobertura” fornecida por fotografias do satélite natural da Terra.

Modo Lua

Ao descrever o Modo Lua, a Huawei explica que o software usaria um algoritmo para refinar os detalhes da captura e produzir imagens da Lua melhoradas e nunca antes vistas em um smartphone. Contudo, na prática, a coisa passa longe disso — ao menos é o que indica a pesquisa de Yue.

P30Ao fotografar outros objetos, Modo Lua apenas aproximaria a imagem, sem realizar qualquer melhoria na nitidez, indica pesquisa. (Fonte: Zhihu/Wang Yue)

Ele conta que tirou várias fotos de outros objetos que não a Lua com o P30 para chegar a tal conclusão. Com isso, teria sido possível notar que o Modo Lua apenas aplica um zoom intenso na imagem, sem qualquer tipo de melhoria por meio de algoritmos. E aí é que, segundo o pesquisador, entram as imagens pré-existentes, que complementariam a captura para deixa-la bonita.

O pesquisador inclusive exibiu fotos da Lua já existentes para comprovar a sua tese de que o P30 Pro usa “filtros” de imagem para aprimorar as capturas, mas a Huawei discorda.

LuaImagem "aprimorada" da Lua, já com o processamento do modo Lua, teria elementos diferentes da imagem "crua". (Fonte: Zhihu/Wang Yue)

Huawei responde

Em comunicado enviado ao site Android Authority, a empresa se posicionou a respeito da acusação.

“O modo Lua opera sob os mesmos princípios de outros modos de inteligência artificial avançados, no qual reconhece e otimiza detalhes dentro de uma imagem para ajudar indivíduos a tirarem fotos melhores”, comentou.

“Isso de maneira alguma substitui a imagem — o que requereria uma quantidade surreal de espaço de armazenamento visto que o modo de IA reconhece mais de 1.300 cenários. Baseado em princípios de aprendizado de máquina, a câmera reconhece o cenário e ajuda a otimizar o foco e a exposição para aprimorar os detalhes como formas, cores e luz e sombra”, prosseguiu.

“Este recurso pode ser facilmente desativado durante o registro de uma foto. Apesar de haver um Modo Lua, a captura pode ser realizada sem a IA graças às lentes periscópicas [presentes no P30 Pro]”, finalizou a companhia.