Pessoalmente, não sou um grande fã de gastar dinheiro com algo caro enquanto não sentir que o investimento realmente vai valer a pena. Por esse mesmo motivo, aparelhos que custam uma fortuna e são voltados para um nicho raramente são recomendados por mim – e esse é o caso do Apple Watch Series 4.

Como eu não me enquadro no público-alvo de smartwatches de ponta, muito menos em um exclusivo para quem usa apenas iOS, a parte de mim que se preocupa com custo-benefício tem que sair da equação para fazer um review mais justo, voltado especificamente para quem teria condições e interesse em comprar um. Dessa forma, fica aqui o aviso: se você se preocupa muito com seus gastos, o Apple Watch Series 4 não é para você. Já caso dinheiro não seja um problema, então confira agora todos os detalhes do aparelho da Maçã.

Visual evoluído

Entre todos os relógios da Apple, o Series 4 teve a maior mudança de design – começando pelos tamanhos disponíveis, que antes eram de 38 ou 42 mm e agora são de 40 ou 44 mm. Mesmo com esse aumento, a proporção da tela com relação ao corpo também melhorou, com o display ficando maior e se dobrando nas bordas. Assim, mesmo a atual versão de 40 mm, a menor da geração atual, tem um painel maior que a variante de 42 mm, que era a maior da antecessora.

A espessura também diminuiu, o que se soma ao corpo em alumínio e à parte de baixo em cerâmica, onde ficam os sensores cardíacos, para garantir uma sensação de evolução. Há ainda versões mais caras que trocam o alumínio por aço inoxidável, e isso tudo garante um visual mais moderno e elegante para o relógio.

Apple Watch Series 4 review

Sobre as pulseiras, o normal é que o Watch venha com uma esportiva emborrachada na cor que mais combinar com o modelo escolhido, mas existem também opções mais sofisticadas. Vale dizer que, mesmo com a mudança no tamanho do corpo, as pulseiras das gerações anteriores ainda servem – e a troca pode ser feita com facilidade, bastando pressionar um botão e deslizar a pulseira para fora.

Para uso na rua, na pista ou na água

Na lateral, temos um botão que serve para abrir o gerenciador de apps, desligar o relógio ou mandar uma mensagem de SOS e a digital crown, que serve para abrir o menu de apps, voltar para a home, controlar o zoom e a rolagem do display e ativar a Siri. Tudo isso com feedback háptico para simular uma peça mecânica, o que é legal. O círculo vermelho na coroa serve para indicar que a versão que você em questão é a que vem com conectividade 4G e GPS – a que não tem suporte direto a redes móveis não conta com o detalhe colorido.

Podemos resumir dizendo que, como esperado, o design traz aquele toque de qualidade da Apple, e a repaginada no visual caiu bem. Mesmo que eu normalmente prefira relógio redondos mais tradicionais, achei esse aqui bem bonito e elegante. Colocar o relógio é um pouco chato por causa do esquema de ter que encaixar o pino no buraco da pulseira e depois deslizar o resto para a parte interna, mas ao menos isso deixa o aparelho firme o dia inteiro sem incomodar.

Apple Watch Series 4 review

O Apple Watch é resistente a água em até 5 atm, permitindo uso no chuveiro ou para medir seu desempenho na hora de nadar. Também é possível nadar no mar ou em piscinas com cloro, mas o recomendado é passar água limpa depois para evitar acúmulo de resíduos. A maçã não recomenda deixar o dispositivo em contato com sabonetes, detergentes, shampoos e coisas do tipo para evitar danos à vedação contra água, e também não é bom utilizá-lo para mergulhar, dentro de uma sauna ou em esportes com água em alta velocidade, como esqui aquático.

Tela e hardware no ponto

Além de ser maior, o display OLED do Apple Watch ganhou mais resolução e, segundo a Maçã, consegue chegar a 1000 nits de brilho. Com essa combinação, ele realmente é capaz de exibir imagens claras, com cores ricas e conteúdo perfeitamente legível mesmo sob o sol forte. O smartwatch vem de fábrica com algumas opções de faces de relógio, que vão desde modelos cheios de informações úteis até outros minimalistas ou com efeitos visuais legais – mas sobre isso daremos mais detalhes adiante.

O processador do Series 4 é o chip S4 da Apple, que é um dual-core de 64 bits e oferece um desempenho melhor que o das gerações anteriores do relógio. O aparelho responde aos comandos de forma ágil e fluída, sem demorar ou engasgar para nada. A sensação de uso e a responsividade realmente são muito bons.

Apple Watch Series 4 review

O armazenamento é de 16 GB, com pouco mais de 12 GB desse total ficando disponíveis para baixar aplicativos e armazenar músicas ou os arquivos que quiser deixar no relógio. Não parece muita coisa, mas é mais que o suficiente para um relógio inteligente de hoje. O Bluetooth serve tanto para parear o relógio ao seu iPhone ou a fones de ouvido para ouvir músicas sem precisar do celular.

Rastreamento e conectividade no pulso

Conectando o Apple Watch à internet, você pode usá-lo para fazer seu smartphone emitir um som alto caso não consiga encontrar o dispositivo. Um toque longo faz a lanterna do iPhone piscar, facilitando mais a localização do aparelho. Por fim, também é possível usar o celular para achar o relógio caso ele não esteja no seu pulso.

Se você tiver a versão LTE do Apple Watch, há a possibilidade de duplicar sua linha de telefone para se conectar à rede móvel e até atender chamadas direto do relógio mesmo quando tiver deixado o celular em casa. Uma pena que, ao menos por enquanto, os relógios da Maçã só oferecem suporte às redes da Claro. Não temos previsão de quando a Apple vai liberar suporte a outras operadoras, se é que vai fazer isso algum dia.

Apple Watch Series 4 review

O GPS também funciona bem e rastreia seu trajeto durante exercícios com boa precisão. No meu caso ele percebeu até quando eu estava de um lado ou do outro da avenida. Ele só falha de vez em quando se você estiver em um ambiente fechado. Há ainda o sensor ótico de batimentos cardíacos, que você pode programar para fazer medições periódicas e te dar médias ao longo dos dias em situação de repouso, caminhada ou atividades físicas.

Sobre corações e eletricidade

Além do sensor ótico de batimentos, o Apple Watch Series 4 é um dos únicos smartwatchs a vir com um sensor elétrico. Abrindo o aplicativo de saúde no relógio e deixando o dedo encostado na coroa, o aparelho fecha o circuito elétrico no seu corpo e consegue fazer a medição de forma mais rápida e precisa.

Se você está pesquisando sobre o Apple Watch ou viu o anúncio original, deve lembrar que a Maçã anunciou que ele consegue até usar esse sensor para fazer um eletrocardiograma. Isso é mesmo verdade, mas aqui temos uma ressalva. A fabricante trabalhou junto aos órgãos regulatórios dos Estados Unidos para que essa função pudesse ter validade médica quando foi lançada por lá.

Apple Watch Series 4 review

O problema é que, em outros países, o aparelho tem que ser aprovado em testes locais para que a função seja ativada – e isso inclui o Brasil. Por isso, a menos que você tenha comprado o Apple Watch Series 4 lá na terra do Tio Sam e use uma conta norte-americana, não vai conseguir usar o relógio para fazer os próprios eletrocardiogramas por aqui enquanto a Maçã não receber aprovação nos testes da Anvisa. Até o momento, não temos previsões sobre isso.

Proteção contra quedas

Esse modelo do Apple Watch teve os sensores internos melhorados para conseguir perceber quando você levar um tombo, um tropeção ou um escorregão grave. A detecção de queda só vem ativada por padrão caso o usuário do relógio informe ter 65 anos ou mais, mas você pode ativar esse recurso dentro das configurações de SOS no app Watch no iPhone.

O sistema de detecção foi bem treinado, conseguindo saber quase sempre quando você está fingindo ou simulando, mas quando está ativado e nota uma queda real, uma notificação na tela pergunta se você se machucou e precisa de ajuda. Caso você não clique para avisar que está tudo bem em menos de um minuto, o relógio emite um alarme, entra em contato com serviços de socorro e manda mensagens para os seus contatos de emergência configurados. Isso é uma segurança a mais não apenas para idosos que moram sozinhos, mas para quem pratica esportes individuais com risco de quedas graves, como hipismo.

Apple Watch Series 4 review

Software afinado

O sistema operacional WatchOS 5.0 vem instalado de fábrica do modelo novo. Ele é bem intuitivo e tira bom proveito do hardware interno e da coroa digital para entregar uma experiência ágil. Inclui acesso rápido às notificações e a atalhos de conectividade, permite abrir o gerenciador de apps ou a lista completa de aplicativos pressionando o botão lateral ou a coroa – e ao girá-la você pode controlar níveis de zoom ou fazer scroll por algumas telas, o que facilita a navegação, mas quem preferir pode usar deslizar o dedo pela tela sem problemas.

Como citamos mais acima, o relógio tem opções legais de faces, que você pode trocar simplesmente deslizando para o lado. Pressionando a tela com força, é possível não só trocar as faces, mas também personalizar os atalhos – ou complicações, como a Apple os chama – para suas funções favoritas, como exercícios, agenda, alarmes, círculos de atividades e outros vários mostradores. Na face chamada de infográfico, você pode customizar, ativar ou desativar até oito recursos diferentes.

Apple Watch Series 4 review

De tempos em tempos, o Apple Watch pode mandar notificações para o lembrar de completar suas metas de movimento, exercícios ou ficar em pé, o que é bom para quem precisa de um empurrãozinho para ser mais saudável. Além disso, ele também notifica quando achar que pode ser uma boa hora para que você tire um minutinho para respirar fundo, ajudando a controlar seus níveis de stress.

O relógio também tem integração com uma grande quantidade de apps para iOS, e quando você faz a configuração inicial ele já pergunta se pode fazer o download dos apps compatíveis para economizar tempo. Quem quiser pode baixar mais aplicativos usando o smartphone, contando com opções legais como tradutores de fala para vários idiomas, apps de exercícios e saúde e mais um monte de coisas interessantes.

Apple Watch Series 4 review

Caso você tenha contatos que também possuem o Apple Watch, pode usar a função walkie-talkie para falar com eles instantaneamente. Falando em voz, já expliquei que você pode usar coroa do relógio para ativar a Siri, bastando mantê-la pressionada por um segundo. Além disso, o Watch também pode ativar a assistente de voz automaticamente quando você simplesmente erguer o pulso e falar com o relógio. Esse reconhecimento automático deveria funcionar mesmo sem a frase “E aí, Siri”, mas isso nem sempre dá certo, especialmente em lugares barulhentos.

Bateria continua apenas ok

A bateria é um ponto em que o Apple Watch Series 4 melhorou pouco. A Apple promete 18 horas de uso, mas na prática dá para passar um pouco disso mesmo se você tirar bastante proveito do rastreamento de exercícios com GPS, conectividade com fones Bluetooth e tudo mais. Ou seja, você dificilmente vai ter que ficar com medo de ficar sem carga ao longo do dia se recarregar toda noite.

O problema é que não dá para ir muito além disso com o smartwatch da Maçã, enquanto rivais como o Galaxy Watch já chegam a até quatro dias de vida útil por recarga completa, facilitando coisas como rastrear a qualidade do seu sono com apps específicos. Falando em carregamento, a base inclusa leva mais ou menos uma hora e meia para levar as reservas do relógio de zero a 100%, então pelo menos você pode se programar para fazer isso nas manhãs se quiser usar o relógio enquanto dorme.

Apple Watch Series 4 review

Vale a pena?

Os preços oficiais do Apple Watch Series 4 variam bastante por aqui dependendo do tamanho da caixa, se ele é de alumínio ou aço, se tem ou não conectividade 4G e se vem com alguma pulseira especial. Com isso, ele pode ir de R$ 4 mil até R$ 7,9 mil no site oficial da Maçã. Procurando em varejistas e marketplaces, dá para encontrar o modelo menor e mais básico girando perto de uns R$ 2,9 mil à vista – ou até por R$ 2,5 mil dependendo da promoção.

Sabemos isso não é pouco dinheiro, mas para quem já está mergulhado no ecossistema de produtos da Apple, o Watch Series 4 traz um pacote de qualidade bem alta e várias melhorias sobre a geração anterior, mesmo que a função de eletrocardiograma ainda não tenha previsão de funcionar nos modelos brasileiros. Quem for fã da Maçã e comprar um com certeza vai ficar feliz com ele, mesmo que a bateria não seja das melhores.

Apple Watch Series 4 review

Já quem preferir economizar um pouco e de quebra adquirir aparelhos com baterias melhores e que também funcionam com Android consegue encontrar desde smartbands esportivas excelentes de empresas como Garmin até smartwatchs premium praticamente no mesmo nível que o Apple Watch, como o Galaxy Watch. Aí, você escolhe o que se encaixa mais com as suas necessidades e o seu gosto.

-----

E aí, o que você achou do Apple Watch Series 4? Deixe sua opinião e dúvidas nos comentários abaixo. Quem estiver querendo comprar um pode conferir os links a seguir para encontrar os melhores preços atuais, além de clicar aqui para instalar a extensão do TecMundo para o Google Chrome e aproveitar muitos outros descontos.

Opções de compra

  • Apenas GPS:

44mm – http://bit.ly/2Si7u5y
40mm – http://bit.ly/2TAAIsX 

  • Com 4G:

44 mm – http://bit.ly/2RNtIqW 
40 mm – http://bit.ly/2Ge6iJR 

  • Versão Nike (também com 4G):

44mm – http://bit.ly/2WKVO9W 
40mm – http://bit.ly/2TAAOkj