A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) afirma ter bloqueado 154.689 celulares piratas em 2018. Os bloqueios começaram por Goiás e Distrito Federal em maio e, em dezembro, chegaram a outros 10 estados: Acre, Espirito Santo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio de Janeiro, Rondônia, Santa Catarina e Tocantins.

A Anatel começará a realizar os bloqueios de piratas nos demais estados restantes em 24 de março. A fase atual inclui notificar os aparelhos irregulares para que seus donos estejam cientes da situação e do bloqueio vindouro — a Agência garante ter enviado notificações a 269.834 dispositivos. Um celular pirata é totalmente bloqueado 75 dias depois da primeira notificação.

Meu celular é pirata?

A Anatel anunciou em maio de 2017 que passaria a bloquear os celulares piratas, mas como se descobre que um aparelho não é legítimo? O alvo aqui são dispositivos que tentam enganar o cliente se passando por outros, ou seja, celulares legítimos importados continuam funcionando normalmente desde que tenham suporte para as frequências usadas no Brasil.

Já aparelhos com IMEI alterado ou inválido, característica comum dos piratas, serão bloqueadas. Uma das formas mais simples de descobrir isso é digitar *#06# para descobrir o número do IMEI do aparelho e conferir se ele é igual ao do adesivo preso à caixa original do celular.

Caso o seu celular seja pirata e você receba a notificação da Anatel, a única saída é procurar a loja onde ele foi adquirido ou o Procon da sua cidade para tentar resolver a situação.

Cupons de desconto TecMundo: