IBM quer usar o seu celular para fazer previsões do tempo mais precisas

1 min de leitura
Imagem de: IBM quer usar o seu celular para fazer previsões do tempo mais precisas
Avatar do autor

IBM comprou a The Weather Company em 2015 e, desde então, tem buscado aprimorar cada vez mais as medições meteorológicas para levar as informações mais precisas para as pessoas. Agora, durante a CES 2019, a CEO Ginni Rometty revelou que a empresa vai usar informações dos smartphones das pessoas para poder adquirir mais dados sobre o clima.

O sistema vai se chamar GRAF – sigla em inglês para Sistema Global de Previsão Atmosférica de Alta Resolução – e ter como base de dados as já existentes estações de meteorologia, sensores de aeronaves e dos smartphones capazes de medir a pressão atmosférica. Toda essa informação vai ser analisada pela tecnologia da IBM que já está presente nos supercomputadores Summit e Sierra, usados pelo Departamento de Energia dos Estados Unidos.

Com as informações de smartphones adquiridas pela IBM, as previsões vão se tornar muito mais certeiras, com uma precisão de até 3 quilômetros nos locais com maior quantidade de dados

“Hoje, as previsões do tempo em todo o mundo não são iguais, então vamos mudar isso”, disse Cameron Clayton, gerente-geral da Watson Media and Weather para a IBM. “O clima influencia o que as pessoas fazem no dia a dia e é, sem dúvida, o fator externo mais importante no desempenho dos negócios. À medida que o clima extremo se torna mais comum, nosso novo sistema climático garante que todas as pessoas e organizações tenham acesso a informações mais precisas e previsões meteorológicas mais afinadas.”

Com as informações de smartphones adquiridas pela IBM, as previsões vão se tornar muito mais certeiras, com uma precisão de até 3 quilômetros nos locais com maior quantidade de dados, além de ser possível obter atualizações de hora em hora. O GRAF também vai permitir que locais com menor precisão de previsão consigam melhorar a afinação de seus sistemas meteorológicos, visto que qualquer pessoa com um smartphone – que permitir compartilhar dados com a IBM – pode ser um potencial sensor.

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
IBM quer usar o seu celular para fazer previsões do tempo mais precisas