De acordo com fontes ligadas à indústria de componentes para smartphones que conversaram com o ETNews, a Apple teria fechado um acordo com a Samsung para usar as telas flexíveis OLED da coreana em seus próximos smartphones, os da linha iPhone 11 — ou seja lá o que a Maçã acabará chamando seus novos celulares.

Contudo, a Apple não estaria em busca de construir celulares dobráveis — até porque existe uma grande diferença entre telas flexíveis e dobráveis — ou mesmo criar bordas curvadas nos iPhones 11. Em vez disso, a empresa estaria buscando economizar em componentes, uma vez que essas telas da Samsung já contam com sensibilidade ao toque integrada.

Outras telas que a Apple vem usando até agora não possuem esse recurso embutido, o que tem obrigado a companhia a comprar painéis de sensibilidade para juntá-los com os displays já existentes. Isso ocupa espaço extra dentro dos smartphones e ainda custa mais caro do que adquirir uma tela que já é naturalmente sensível ao toque.

Negócio fechado

Desde então, contratos têm sido assinados com respostas positivas

Segundo as fontes do ETNews, o contrato com a Samsung teria sido fechado na primeira metade deste ano. “Um representante da Samsung Display visitou a Apple em março para propor o fornecimento de telas OLED com sensibilidade ao toque integrada”, disse uma das fontes ao periódico coreano. “Desde então, contratos têm sido assinados com respostas positivas”, completou.

Por enquanto, não há qualquer indicação de que a Apple possa repassar a diferença no preço das telas diretamente para o consumidor. O mais provável é que a empresa simplesmente embolse essa economia ou mesmo redirecione seus gastos para outros componentes que podem ter ficados mais caros.

A família iPhone 11 (ainda não se têm um nome definido, na verdade) deve ser lançada em setembro de 2019, e este é um dos primeiros rumores sobre esses novos aparelhos a circular na web.

Cupons de desconto TecMundo: