Smartphones blockchain ainda estão longe de ser uma tendência, mas a Samsung pode ser mais uma a lançar esse tipo dispositivo preparado para criptografia. Ao menos é isso o que sugerem três pedidos de registro de marca da empresa relacionadas ao tema descobertas pelo site Galaxy Club.

Eles foram feitos junto a um órgão europeu e não deixam claro do que se trata. Seus nomes “Blockchain KeyStore”, “Blockchain key box” e Blockchain Core” não dizem algo sobre o que pode vir por aí, mas seus documentos citam o uso em “smartphones; aplicativos em software para uso em dispositivos mobile; plataforma de softwares para computador; software de aplicativo”.

App de criptomoedas

Será que a Samsung planeja se juntar à HTC e à Sirin Labs para ter o seu próprio smartphone blockchain? Segundo o site SamMobile, não.  A publicação garante ter informações exclusivas e crava que as marcas registradas pela Samsung tratam-se, na verdade, de um aplicativo para criptomoedas.

De acordo com o site, a nova plataforma seria dividida em duas partes, sendo uma delas com carteira fria, chaves públicas e privadas e autenticação de chaves privadas para transações e outra com carteira, histórico de transações e acesso a informações de conta.

O app permitiria importação de carteiras de outros serviços, armazenaria dados de novas contas de forma anônima e deixaria tudo protegido por uma frase de 12 a 24 palavras, como é padrão em serviços do gênero. Além disso, ele teria uma camada extra de proteção com recursos biométricos (impressão digital e leitura de íris) e senha alfanumérica de bloqueio do celular.

Ainda são poucas as informações a respeito da nova iniciativa da Samsung, mas algumas novidades devem surgir nas próximas semanas a respeito do app para criptomoedas. Não é de se duvidar que a empresa apresente a novidade junto do Galaxy S10, por exemplo.